Aral Moreira

Ao manusear espingarda, trabalhador atira acidentalmente e mata colega com tiro no peito

Autor tentou se matar ao perceber o que havia acontecido

15/07/2018 09h50 - Midiamax

 
Imagem ilustrativaImagem ilustrativa

Trabalhador rural identificado como Luiz Sérgio Espíndola Cáceres, de 20 anos, morreu na tarde de ontem, sábado (14) em uma fazenda de Aral Moreira, depois de ter o peito atingido por um tiro de espingarda. O disparo teria sido dado acidentalmente no momento em que um um colega de serviço da vítima, de 33 anos, manuseava a arma na frente ao jovem.

De acordo com informações do Boletim de Ocorrência, todos os funcionários da fazenda encerraram expediente por volta das 15 horas e, ao retornar para o alojamento, o autor observou que a vítima estava sentada em um banco, e que na sua frente, havia uma mesa onde estava a espingarda.

No momento em que pegou a espingarda para sair rumo a uma pescaria, a arma disparou acidentalmente e atingiu o lado esquerdo do peito do jovem. O companheiro de trabalho chegou a pedir socorro, mas o colega não resistiu e morreu no local.

O trabalhador contou aos policiais que trabalhava com o companheiro de serviço há cerca de nove meses e negou que tivessem qualquer desentendimento. Testemunhas reforçaram a versão de que o tiro foi acidental e contaram que o autor teria tentado se matar ao perceber o que havia acontecido, no entanto foi impedido pelos parceiros que conseguiram acalmá-lo.

O autor foi preso e encaminhado para a delegacia da cidade onde o caso foi registrado como homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

Envie seu Comentário