Capital

Médico que morreu em acidente aéreo foi dono de hospital e era sócio em clínica

Pedro Arnaldo Crem Montemor dos Santos, 67 anos, e a esposa, morreram em um acidente aéreo

15/05/2019 14h10 - Campograndenews

 
Avião do casal caiu logo após decolar na manhã desta quarta-feira (15). (Foto: Direto das Ruas)Avião do casal caiu logo após decolar na manhã desta quarta-feira (15). (Foto: Direto das Ruas)

O médico ginecologista Pedro Arnaldo Crem Montemor dos Santos, 67 anos, que morreu junto com a esposa, Silvana Maria Pizzo Crem dos Santos, 65 anos, na manhã desta quarta-feira (15) em um acidente aéreo em Campo Grande, era sócio de uma clínica e ex-dono de um hospital.

Pedro era natural de Birigui, no interior de São Paulo, e sócio da clínica Ultramedical desde 1994. O médico também foi dono do Hospital Miguel Couto e diretor-clínico da Santa Casa de Campo Grande.

O casal também era pecuarista e tinha fazendas em Miranda e Piacatu, no interior de São Paulo. Pedro e Silvana deixam três filhas e netos.

O acidente - A aeronave decolou por volta das 6h desta quarta-feira, do aeroporto Santa Maria, na saída para Três Lagoas, com destino a uma fazenda no Pantanal.

Conforme apurado pelo Campo Grande News, o avião sobrevoou aproximadamente 100 metros, deu três voltas em círculo e caiu. O impacto da queda foi tão forte que a aeronave ''cavou'' um buraco no chão. Ao tocar o solo, ela pegou fogo.

O Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos), da Força Aérea Brasileira, em Brasília, está vindo para Campo Grande investigar as causas da queda do avião. A Aeronáutica e a Deco (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado) já estão no local.

O avião do médico tinha o CA (Certificado de Aprovação) válido até 26 de setembro de 2020. A IAM (Inspeção Anual de Manutenção) venceria somente no dia 13 de dezembro deste ano. A aeronave estava regular, portanto. Pedro tinha mais de 20 anos de experiência como piloto.

Envie seu Comentário