19/02/2018 05h30

Mulher sai para pegar milho e morre a tiros em estrada vicinal

Autores seriam dois homens que fugiram para uma mata. Polícia apura o caso.

Agazetanews
 
 
O corpo da mulher foi encontrado entre uma lavoura e uma restinga de mata. O marido da vítima disse ter ouvido tiros e notado dois indivíduos fugindo do local, diz polícia. (Foto: A Gazetanews)O corpo da mulher foi encontrado entre uma lavoura e uma restinga de mata. O marido da vítima disse ter ouvido tiros e notado dois indivíduos fugindo do local, diz polícia. (Foto: A Gazetanews)

Uma mulher de 37 anos foi morta a tiros no final da manhã desse domingo, 18 de fevereiro, em Amambai.

O crime aconteceu em uma fazenda situada distante cerca de 30 quilômetros da cidade.

Segundo a Polícia Civil local, que investiga o caso, Marinelza Lopes, que é de origem indígena, foi atingida por dois disparos, possivelmente de revólver calibre 38, um no braço esquerdo, altura do cotovelo e outro na lateral do abdome, próximo ao peito, também lado esquerdo.

De acordo com a Polícia Civil, o marido da vítima, Alessandro Gonçalves, que segundo a polícia não é indígena, teria relatado que ele e a esposa teriam ido até a fazenda para buscar milho para as galinhas, quando ocorreu o assassinato.

Segundo teria relatado o homem à polícia, ele teria visto dos homens próximo a uma restinga de mata localizada dentro da propriedade rural.

Logo em seguida ele teria ouvido os tiros e avistado o momento que os indivíduos teriam adentrado correndo na mata.

A Polícia Civil, que esteve no local realizando os levantamentos de praxe, informou a reportagem do A Gazetanews que um inquérito policial será instaurado para apurar o caso.

Segundo a polícia, a equipe de investigação da Delegacia de Polícia Civil em Amambai está trabalhando no caso, mas até o momento não tem pista em relação a autoria do crime.

Envie seu Comentário