03/01/2018 15h30

Pela segunda vez, homem é preso com documento falso.

Ele também chegou a dizer que o nome falso seria para dificultar a descoberta da habilitação falsa, já que o nome no documento é de uma pessoa regularmente habilitada.

Douradosnews
 
 

Parece brincadeira, mas pela segunda vez, um motorista de 35 anos, foi preso pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), após ser parado e apresentar documentos falsos. O fato aconteceu na madrugada desta quarta-feira (3), em Água Clara.

A abordagem aconteceu durante uma fiscalização na BR-262, ao caminhão VW/14.220 com placa de Bandeirantes. O condutor tinha a esposa como passageira e apresentou uma CNH (Carteira Nacional de Habilitação), com indícios de falsificação, os policiais então solicitaram outro documento, sendo enteregue a carteira de identidade, que também era falsa.

A PRF informou que nos documentos as fotos foram trocadas pelas do condutor.

Questionado, o motorista disse que é habilitado na categoria B, mas sua carteira estava vencida há mais de 30 dias. Ele afirmou também que comprou a CNH em Campo Grande por R$ mil, porque tinha problemas na visão e "pouco estudo".

Ele também chegou a dizer que o nome falso seria para dificultar a descoberta da habilitação falsa, já que o nome no documento é de uma pessoa regularmente habilitada.

Em verificação ao histórico, a PRF constatou que o homem já havia sido preso em junho passado, em Três Lagoas, também por uso de CNH falsa.

O homem foi preso e encaminhado para a Polícia Federal de Três Lagoas.

Envie seu Comentário