18/02/2018 08h10

PM recupera produtos de furto e detém autor em Amambai

Furto aconteceu em residência na região da Cassiano Marcelo. Autor disse que tudo seria para "doação".

Agazetanews
 
 
Os produtos furtados pelo indígena e recuperados pela Polícia Militar em Amambai. Acusado disse em depoimento que “tudo seria para doação”. (Foto: 3ª CIPM)Os produtos furtados pelo indígena e recuperados pela Polícia Militar em Amambai. Acusado disse em depoimento que “tudo seria para doação”. (Foto: 3ª CIPM)

A Polícia Militar desvendou um furto ocorrido na cidade e realizou a detenção de um rapaz de 18 anos, acusado de praticar o crime, em Amambai.

Marinaldo Ricarte Castelão, que é indígena e morador na aldeia Amambai, foi abordado na tarde desse sábado, 17 de fevereiro, quando transitava pela Vila Cassiano Marcelo e foi abordado por uma equipe da Polícia Militar que fazia patrulhamento preventivo naquela região da cidade.

Em vistoria em duas mochilas e duas sacolas que o indivíduo carregava os policiais encontraram fraudas descartáveis, roupas, produtos da Natura e utensílios domésticos como pratos e panela de pressão, ente outros objetos.

De acordo com a PM, ao ser indagado, Marinaldo teria relatado que todos os objetos que estavam seu poder ele teria furtado de uma residência situada nas proximidades da Escola Municipal Marlene Vilarinho Albuquerque, na divisa entre as vilas Cassiano Marcelo e Cristina.

Ao se deslocar até a citada residência os policiais descobriram que a casa estava fechada tendo em vista a moradora, uma universitária de 19 anos, estar na casa de familiares em Coronel Sapucaia.

Ao tomar conhecimento do furto a jovem retornou a Amambai e, segundo seu depoimento na Delegacia de Polícia Civil local, reconheceu todos os produtos encontrados em poder do indígena com o sendo de sua propriedade.

Segundo relatou a universitária à polícia, o larápio adentrou em uma casa por uma das janelas, porém ela não sabe como, já que ao retornar ela encontrou a janela aberta, mas sem sinais de arrombamento.

A vítima relatou à Polícia Civil que além dos objetos furtados e recuperados pela Polícia Militar em poder do indígena, também foram levados da residência outros produtos, entre eles cobertores e aparelho de DVD.

Autor disse que faria "doações"

Em seu depoimento na delegacia Marinaldo Ricarte disse que estava passando pela Vila Cassiano Marcelo, quando viu uma casa aberta e resolveu entrar para pegar as coisas.

Segundo relatou o acusado à polícia ele nem sabia ao certo quais os itens que havia pegado da casa.

No depoimento o indígena relatou que os perfumes iria doar à indígenas na aldeia, com a finalidade de convence-las a sair com ele, a panela de pressão ia dar para sua tia cozinhar e que as roupas e as demais coisas subtraídas da casa iria doar a quem precisa na aldeia onde reside.

Segundo a Polícia Civil, Marinaldo foi indiciado em inquérito por furto e liberado para responder ao processo em liberdade.

Envie seu Comentário