28/12/2017 06h30

Policiais paraguaios são flagrados cobrando propina de motoristas

Irregularidades foram registradas próximo à aduana da Ponte da Amizade, na fronteira com Foz do Iguaçu.

G1
 
 
Foto: ReproduçãoFoto: Reprodução

Policiais paraguaios que atuam no trânsito movimentado de Ciudad del Este, no Paraguai, foram flagrados cobrando propina de motoristas.

As irregularidades foram registradas pela equipe de reportagem da RPC em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, próximo à Ponte da Amizade.

Várias ruas e avenidas dão acesso à aduana, mas para passar mesmo por caminhos permitidos é preciso pagar. Também há cobrança para quem quer furar as longas filas na volta do país vizinho para o Brasil.

Em um dos cruzamentos, a equipe negocia diretamente com o policial de trânsito.

"Eu tenho um carro ali na avenida para passar aqui. Quanto você cobra? R$ 20?", pergunta o repórter cinematográfico.

"Me paga quando vier", responde o policial fazendo sinal de positivo.

Em outra rua do centro comercial de Ciudad del Este, o policial evita falar em preço. Mas, outro homem faz a negociação e diz que com propina consegue liberar a passagem.

"Vem cá. Eu vou falar com vocês. Você quer entrar aqui? Dá para mim R$ 30", pede o intermediador.

"Ele [o policial] não vai multar?", pergunta a equipe.

"Fala para mim que daí eu falo para ele [o policial]", garante o homem.

Em poucos minutos o atravessador conversa com o policial e volta com a passagem autorizada.

 
Em meio ao trânsito caótico, o dinheiro é supostamente entregue aos policiais por meio de um aperto de mão (Foto: Reprodução/RPC)Em meio ao trânsito caótico, o dinheiro é supostamente entregue aos policiais por meio de um aperto de mão (Foto: Reprodução/RPC)

Aperto de mão

O mesmo é sugerido a outros motoristas. Em todos os casos, antes de ter a passagem liberada, motoristas e policiais deram um aperto de mão.

As imagens não mostram se dinheiro é entregue aos policiais como pagamento de propina durante os cumprimentos. Mas, quem não aperta a mão do policial, não passa.

A equipe de reportagem também tenta passar por um caminho mais curto, usado por quem paga propina ao guarda.

"Aqui não pode", reprime o policial flagrado pouco antes supostamente recebendo dinheiro para liberar a passagem de motoristas que se propõe a pagar pela vantagem indevida.

"Eles colocam você numa situação difícil. Está num país estrangeiro, o cara vem e vai te cobrar e você vai ter que pagar, se não o cara vai querer bater no seu carro ou te ameaça. É uma insegurança para o turista", comenta o turista Antônio Babinski.

"Isso é um roubo. Isso não podia acontecer. Nós como cidadãos, eles tinham que respeitar a gente e não ter esse tipo de coisa", aponta o construtor Rafael Rodrigues.

Respeito aos turistas

Para evitar problemas como este, a Polícia Nacional do Paraguai publicou em 2016 um decreto em que determina que os agentes tratem bem os turistas estrangeiros. O objetivo era acabar com os casos de extorsão e cobrança de propina.

Este tipo de irregularidade também preocupa os paraguaios.

"Os policiais não deveriam fazer isso, mas eles fazem. A lei tem que ser para todos. Eles fazem isso individualmente. Eu, na verdade tenho vergonha, muita vergonha", comentou o taxista Juan Carlos Melreo.

Afastados

O chefe da Polícia Municipal de Trânsito de Ciudad del Este, Richard González, afirmou que os policiais que aparecem nas imagem não fazem mais parte da equipe desde esta quarta-feira (27).

A prefeita Sandra Zacarías também determinou intervenção do departamento de trânsito.

Envie seu Comentário