27/10/2017 06h20

Ponta Porã: Ex-marido é condenado a 24 anos de prisão por matar médica

Nislaine Colman foi morta a tiros, em dezembro de 2016.

Correio do Estado
 
 
Nislaine foi morta em dezembro de 2016 - Foto: Reprodução/ FacebookNislaine foi morta em dezembro de 2016 - Foto: Reprodução/ Facebook

O corretor imobiliário Rafael dos Santos, 35 anos, foi condenado a 24 anos e seis meses de prisão por matar Nislaine Colman Benites, 31 anos. O julgamento foi realizado na quarta-feira (25), no Tribunal do Júri de Ponta Porã.

A médica foi assassinada com três tiros desferidos pelo ex-marido na manhã do dia 14 de dezembro do ano passado, no posto de saúde Dr. Nery de Azambuja, que fica no Bairro Jardim Marambaia, em Ponta Porã.

O caso correu em segredo de Justiça, por isso ninguém, além de familiares e testemunhas, puderam acompanhar o júri. A informação sobre a pena foi confirmada pela assessoria da promotora Gislaine Dal Bó, qua acompanhou o caso.

Durante o julgamento familiares da médica, que não puderam entrar na sala do juri, fizeram oações em frente ao Fórum de Ponta Porã, onde ocorria o julgamento. De mãos dadas, eles pediam a condenação do acusado.

CRIME

De acordo com o Ponta Porã Informa, Nislaine chegou no local de trabalho e foi até a cozinha tomar café, ocasião em que viu o ex-marido se aproximando, armado. A médica correu e trancou a porta, mas Rafael desferiu um tiro contra a porta e, em seguida, assassinou a mulher com disparos de arma calibre .380.

Conforme informações de testemunhas, o corretor de imóveis chegou no posto de saúde em uma motocicleta e, antes de fugir, deixou cair o capacete.

A vítima trabalhava no Programa Mais Médicos e é filha do vereador reeleito em Ponta Porã pelo PSDB, Marcos Benites, o Marquinhos.

 
Foto: Tião Prado Pontaporainforma)Foto: Tião Prado Pontaporainforma)

Envie seu Comentário