30/01/2018 13h20

Por ciúmes, 'ficante' atirou na cabeça de garota no segundo encontro

Menor de idade corre risco de morrer

Midiamax
 
 

Investigações da Polícia Civil apontaram que Adalmir Lopes Torres, de 23 anos, não tinha um relacionamento com a adolescente de 16 anos, atingida com um tiro na cabeça após discussão com ele na noite da última quinta-feira (25), em Campo Grande. "No dia em que ele atirou nela por ciúmes, era a segunda vez que eles se encontravam", explicou a delegada Maira Pacheco, responsável pelo caso.

De acordo com a delegada a adolescente está internada em estado grave na CTI (Centro de Terapia Intensiva) da Santa Casa e ainda corre risco de morrer. Caso se recupere, a menina pode ter danos neurológicos em decorrência do trauma no crânio.

As investigações apontaram que Adalmir é casado e foi apresentado a menor de idade neste mês por um amigo em comum. No primeiro encontro eles teriam ficado e desde então, mantinham contato por WhatsApp. No dia do crime, os dois marcaram de se encontrar e o pai da adolescente foi informado de que ela viria a Campo Grande para encontrar o suspeito. A esposa do suspeito soube do caso extraconjugal somente quando o crime foi divulgado pela imprensa.

Em depoimento, o suspeito disse que estava com a vítima na casa de um amigo e saiu para comprar gelo, quando voltou viu a garota abraçada com um rapaz. "Nesse momento ele ficou com ciúmes, foi em casa, pegou o revólver, e quando voltou chamou ela pra conversar", explica a delegada.

Durante a discussão o autor afirma que a menina deu um tapa em seu rosto e por isso ele teria atirado, porém a versão é contestada. "Nós ouvimos três testemunhas e todas negam que esse tapa tenha sido dado", lembra a investigadora.

Adalmir já tem passagens pela polícia por um homicídio em 2012 e outro no ano de 2013. Ele foi preso na noite de sexta-feira (27) após denúncia anônima.

Envie seu Comentário