04/10/2017 13h30

Professor de artes marciais preso por estuprar aluna também teria abusado da filha

Está no presídio em Três Lagoas

Midiamax
 
 

O professor e lutador de artes marciais, que foi preso na última sexta-feira (29), em Brasilândia, MS, é suspeito de também estuprar a própria filha. O lutador foi levado para o Presídio de Segurança Média de Três Lagoas, após ser denunciado pelo estupro de uma aluna de 10 anos.

A polícia já teria identificado mais duas vítimas do professor, sendo que uma delas seria outra aluna do lutador que foi estuprada por ele há seis anos, quando fazia as aulas. Hoje a vítima tem 16 anos, e procurou a delegacia para registrar um boletim de ocorrência contra ele.

O delegado que cuida do caso, Thiago Passos, afirmou que o lutador já acumula cinco acusações por abuso sexual contra mulheres e crianças. Outra vítima identificada seria uma paciente do autor, que atuava também como fisioterapeuta.

A jovem de 20 anos fazia sessão de fisioterapia, por causa, de um problema na coluna, quando em um dos atendimentos o professor teria colocado a mão por dentro da calça da jovem e tocado em suas partes íntimas, segundo o site JP News.

A prisão

A prisão do professor aconteceu depois que a mãe de uma menina de 10 anos descobriu que durante uma das aulas a filha teria sido estuprada por ele. O autor teria chamado a menina para assistir vídeos de luta quando estuprou a criança.

Depois de ser estuprada a criança passou a não querer mais frequentar as aulas mentindo para os pais que o professor teria cancelado, além de apresentar comportamento arredio.

Em uma conversa com a filha, a mãe descobriu o que tinha acontecido. Ela procurou a delegacia de polícia e fez a denúncia contra o professor que acabou preso.

Envie seu Comentário