22/09/2017 16h20

Sem local para deixar, Justiça manda soltar assaltante em Amambai

Criminoso de 17 anos havia sido apreendido tocando "boca-de-fumo" e aliciando menores para o uso de drogas, diz polícia.

A Gazetanews
 

Sem conseguir vaga em uma unidade de internação, o Poder Judiciário local não teve alternativa a não ser soltar essa semana, um assaltante e traficante de drogas de 17 anos, apreendido na semana passada, em Amambai.

O criminoso que apesar da pouca idade já tem várias passagens pela polícia, entre elas duas por assalto a mão armada, duas por tráfico de drogas e sete por prática de crimes de furto, havia sido apreendido pela Polícia Civil na sexta-feira, dia 15 de setembro, após trabalho de investigação.

De acordo com a Polícia Civil a ação que resultou na apreensão do indivíduo aconteceu após campana no local, onde os investigadores teriam flagrado vários usuários, todos menores, deixando a residência do acusado, uma casa localizada na Avenida Nicolau Otaño, região do Jardim Panorama, que servia, segundo a polícia, como ponto de venda de drogas, a chamada "boca-de-fumo".

Segundo a Polícia Civil na residência do acusado os policiais encontraram papelotes de cocaína e 485 gramas de maconha prontas para serem entregues aos usuários.

De acordo com o SIG (Setor de Investigação Geral) da Delegacia de Polícia Civil em Amambai o adolescente infrator já estava na mira da polícia por prática de roubo.

Segundo a polícia o rapaz foi identificado como um dos integrantes do bando que assaltou uma médica quando a vítima saída da academia de ginástica, crime ocorrido no dia 27 de junho desse ano em Amambai.

A Land Rover Freelander 2 levada da médica foi recuperada após os marginais estourarem o pneu da caminhoneta durante a fuga e abandonarem o veículo nas proximidades da cidade, em Amambai.

Três dos autores do roubo, dois adolescentes e um maior de 18 anos já haviam sido detidos tempos após o crime e, segundo a Polícia Civil ao ser detido na semana passada o indivíduo teria confirmado sua participação no roubo.

Infrator foi solto

Apesar da extensa ficha criminal o marginal, que segundo a polícia havia saindo de uma UNEI (Unidade Educacional de Internação), para onde são enviadas pessoas menores de 18 anos que cometem crimes há seis meses e depois disso já cometeu assalto e tráfico na cidade, o rapaz acabou solto.

Depois da apreensão na semana passada, o adolescente infrator teve o auto de apreensão em flagrante lavrado pelo delegado que atuou no caso pelo crime de tráfico de drogas e durante audiência de custódia junto ao Poder Judiciário em Amambai, o juiz manteve a apreensão e determinou que o indivíduo fosse enviado de volta a uma UNEI.

Acontece, segundo a polícia, que a legislação não permite que um menor infrator permaneça mais de que cinco dias detido em prisão normal e como o Estado não disponibilizou vaga em nenhuma das unidades educacionais de internação de Mato Grosso do Sul, em cumprimento às exigências da lei, a Justiça teve que soltar o criminoso.

Envie seu Comentário