09/02/2018 14h10

SIG assume caso, mas ainda não há pista de douradenses desaparecidos

Eles foram vistos pela última vez na terça-feira (6) quando saíram de Dourados

Campograndenews
 
 
Mauro Dias e José Aparecido saíram de Dourados na terça-feira (Foto: Reprodução)Mauro Dias e José Aparecido saíram de Dourados na terça-feira (Foto: Reprodução)

O SIG (Serviço de Investigações Gerais) da Polícia Civil assumiu a investigação sobre o desaparecimento do empresário Mauro Dias dos Santos, 56, e do caminhoneiro José Aparecido Rodrigues, o Goiaba, 57, moradores em Dourados, cidade a 233 km de Campo Grande.

Eles foram vistos pela última vez na terça-feira (6) quando saíram de Dourados em uma caminhonete Toyota Hilux branca com destino à fronteira com o Paraguai e não voltaram nem fizeram contato.

O delegado Adilson Stiviguitis, da 1ª Delegacia de Polícia, disse ao Campo Grande News que as informações sobre o destino e o motivo da viagem ainda são desencontradas. Eles teriam ido para Ponta Porã ou Amambai.

Inicialmente a polícia tinha sido informada por familiares que eles viajaram para negociar a compra de um caminhão, mas, segundo o delegado, hoje surgiu a informação de que eles foram cobrar uma dívida.

A mulher de Mauro dos Santos foi ouvida hoje de manhã na delegacia, mas, conforme o delegado, nem ela sabe ao certo qual negócio os dois foram resolver. Ela contou que Mauro e José Aparecido são sócios.

Os dois saíram juntos de Dourados por volta de 9h30 de terça-feira, supostamente para negociar a compra de um caminhão. José Aparecido teria dito à família que o negócio era em Amambai ou em Ponta Porã. A última vez que ele viu o aplicativo de mensagens WhatsApp foi às 11h52 de terça.

Envie seu Comentário