02/01/2018 05h50

Bolsonaro pretende decidir novo partido até 15 de janeiro e deve escolher PSL

A equipe do parlamentar aposta que o PSL (Partido Social Liberal)

UOL
 
 
O deputado Jair Bolsonaro (Foto: Divulgação )O deputado Jair Bolsonaro (Foto: Divulgação )

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) pretende definir até 15 de janeiro o partido pelo qual disputará a eleição à Presidência da República em 2018. Ele é o segundo colocado nas intenções de voto, de acordo com as últimas pesquisas Data-folha.

A equipe do parlamentar aposta que o PSL (Partido Social Liberal) será o escolhido, graças à afinidade de Bolsonaro com o presidente e fundador da legenda, o deputado federal e empresário Luciano Bivar (PE).

Segundo uma fonte ligada ao presidenciável, em conversa recente com o pernambucano, ele pediu "o mínimo", mas Bivar ofereceu "o máximo", o que impressionou positivamente o deputado.

No último dia 20, Bolsonaro deu entrevista ao site "Crítica Nacional", que anuncia oferecer "conteúdo jornalístico online conservador e de direita", e disse que o encontro, solicitado por ele, foi "excepcional".

"Pelo que tudo indica, nós podemos ir para o PSL, que mudaria de nome, que mudaria o estatuto, e mais importante: eu teria 100% de chance de disputar no ano que vem como candidato", declarou.

A reportagem do UOL apurou que, caso haja algum desentendimento com a sigla nas próximas semanas, o PR (Partido da República) deve ser a segunda opção.

No dia em que a notícia da aproximação de Bolsonaro com o PSL veio a público, na semana passada, o Livres, movimento "incubado" dentro do partido, divulgou nota afirmando que o presidenciável não iria se filiar à legenda.

"Em função das evidentes e conhecidas divergências de pensamento, o projeto político de Jair Bolsonaro é absolutamente incompatível com os ideais do LIVRES e o profundo processo de renovação política com o qual o PSL está inteiramente comprometido", diz a nota.

Envie seu Comentário