24/02/2018 08h

Depois de deixar obras inacabadas, André defende retomada do desenvolvimento

Investigado pela Polícia Federal, ex-governador deixou como herança maior a obra milionária do Aquário do Pantanal, além de outras dívidas

Conjuntura Online
 
 
André Puccinelli durante ato político no interior (Foto: Divulgação )André Puccinelli durante ato político no interior (Foto: Divulgação )

O pré-candidato a governador pelo MDB, André Puccinelli, retomou nesta sexta-feira (23) em Jardim os encontros regionais do partido, lançando na região Sudoeste o programa MS Maior e Melhor de consultas à população para a elaboração de um plano de governo para o partido.

No sábado (24) pela manhã, o programa será lançado em Maracaju. "Estamos ouvindo a população. Estamos consultando nossas bases". "Queremos chegar a um plano de Governo que represente efetivamente o que pensa a nossa gente", afirmou Puccinelli.

"Já é possível perceber que a população quer a retomada do desenvolvimento do Estado, quer um governo que supere as dificuldades com trabalho redobrado", avalia o pré-candidato do MDB. O cidadão sabe, segundo ele, que dessa forma pode contar com mais emprego e novas oportunidades. Puccinelli lembrou ainda que o MDB tem compromisso com dois pontos fundamentais para elaborar o seu Plano de governo, o municipalismo e a participação da comunidade.

Não há progresso sem apoio às cidades, com programas de obras, melhor distribuição de recursos e atração de novos investimentos. E, mais do que isso, nossas atitudes devem sempre atender o sentimento da maioria da população. Ouvindo muito, a gente erra menos, afirmou.

Os encontros do Sudoeste vão contar com as lideranças estaduais e federais do MDB, prefeitos, vereadores e lideres dos municípios da região Sudoeste além de representantes da comunidade.

O encontro de sexta-feira em Jardim será realizado na Associação Comercial a partir das 19h, e o de Maracaju, no sábado a partir das 9h, na Câmara Municipal. Na semana seguinte, nos dias 2 e 3 de março, o programa MS Maior e Melhor estará sendo lançado em Amambai e Ponta Porã.

Investigado pela Polícia Federal, ex-governador deixou como herança maior a obra milionária do Aquário do Pantanal, além de outras dívidas.

Ainda assim, o ex-governador percorre o Estado na tentativa de voltar ao comando do Estado. Se conseguir oficializar a sua candidatura durante convenção do MDB, ele enfrentará nas eleições deste ano, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e o juiz aposentado Odilon de Oliveira (PDT).

Envie seu Comentário