Oportunidades

Em MS, Caravana da Saúde nas aldeias é a maior ação da história dos povos indígenas

As duas primeiras edições do programa de saúde aconteceu nas regiões de Miranda e Aquidauana e atendeu uma maioria de índios Terenas

17/06/2018 06h50 - Portal do MS

 
Fotos: Chico RibeiroFotos: Chico Ribeiro

Em Mato Grosso do Sul, a Caravana da Saúde realizada em aldeias é considerada a maior ação de governo voltada aos povos indígenas. A afirmação é da subsecretária de Políticas Públicas para Indígenas do Estado, Silvana Terena. "Nunca houve na nossa história uma ação como essa dentro das aldeias. Essa ação do governador Reinaldo Azambuja aproxima a saúde dos indígenas porque muitos não conseguem sair de dentro das comunidades", afirmou ela.

Neste sábado (16.6), o governador Reinaldo Azambuja, acompanhado de lideranças locais, visitou a estrutura da Caravana da Saúde Indígena montada na Aldeia Amambai, em Amambai. Na terceira edição do programa são atendidos moradores de 20 aldeias de dez municípios (Amambai, Aral Moreira, Coronel Sapucaia, Eldorado, Iguatemi, Japorã, Laguna Carapã, Paranhos, Sete Quedas e Tacuru). "Vamos realizar mais de 2,5 mil consultas e exames, e dar sequência aos encaminhamentos aqui da Caravana. Estamos dando oportunidades às nossas comunidades indígenas", destacou o governador. Prefeito de Amambai, o médico Ednaldo Bandeira ressaltou que a ação mostra ainda o comprometimento do Estado com a população.

 

"Eu esperei muito tempo para fazer exames no joelho e na perna da minha filha de 13 anos, agora consegui", disse Paulina Benitez, 29, moradora da aldeia Porto Lindo, em Iguatemi. "Eu fiquei um ano esperando um ultrassom e só consegui aqui", contou a moradora da aldeia Paraguassu, em Paranhos, Joana Silva, 35. "Está aprovado esse programa porque a gente precisa de cardiologista, ginecologista e outros médicos que a gente não tem. Aqui tem tudo", explicou Edna da Silva, 39, moradora da aldeia Amambai.

Caravana da Saúde Indígena

As duas primeiras edições do programa de saúde aconteceu nas regiões de Miranda e Aquidauana e atendeu uma maioria de índios Terenas. Na região Sul-Fronteira de Mato Grosso do Sul, a Caravana atende mais indígenas das etnias Guarani e Kaiowá.

Entre as especialidades oferecidas em consultas estão: cardiologia, dermatologia, endocrinologia, ginecologia, neurologia, neuropediatria, oftalmologia, ortopedia, otorrino, odontologia, psiquiatria, urologia e psicologia.

Os indígenas ainda têm acesso a exames eletrocardiograma, eletroencefalograma, PSA (câncer de próstata), preventivo (papanicolau), mamografia, ultrassonografia, câncer de pele e prevenção ao câncer bucal.

Serviços como reconhecimento de União Estável, Emissão de 1° Via de RG e CPF também estão disponíveis. Há ainda atividades culturais e de entretenimento (atividades esportivas, brinquedos e atividades infantis e pintura em crianças).

Também acompanharam o governador Reinaldo Azambuja na visita a aldeia o secretário de Estado de Saúde, Carlos Coimbra; o deputado federal Geraldo Resende; e os deputados estaduais Mara Caseiro, Onevan de Matos, Rinaldo Modesto e Paulo Corrêa, além de prefeitos e vereadores de cidades da região Sul-Fronteira.

Envie seu Comentário