Governador argumenta que desconto do dia de manifestantes é embasado no STF

Comunicado foi enviado aos servidores da rede estadual de ensino ontem

22/03/2019 12h20 - Campograndenews

 
Governador Reinaldo Azambuja durante fórum de esporte e lazer fala sobre corte do ponto de servidores em protesto (Foto: Henrique Kawaminami)Governador Reinaldo Azambuja durante fórum de esporte e lazer fala sobre corte do ponto de servidores em protesto (Foto: Henrique Kawaminami)

O governador do Estado, Reinaldo Azambuja, disse que o descontar o dia dos servidores que participam de manifestação tem embasamento em decisão do STF (Supremo Tribunal Federal). Hoje, funcionários da Educação suspenderam atividades por 24h, em protesto contra a reforma previdenciária.

"Pode se manifestar, mas STF já decidiu sobre essa questão das manifestações", disse Reinaldo, durante o III Fórum de Políticas Públicas de Esporte e Lazer de Mato Grosso do Sul, no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo.

Em Campo Grande, a manifestação mobiliza servidores da Educação das redes estadual e municipal. Das escolas visitadas pela reportagem, apenas na escola Lúcia Martins Coelho, região central, servidores administrativos estão em atividade.

A Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação) divulgou que se o dia for descontado, não haverá reposição de aula. Na escola Lúcia Martins, a informação dos servidores administrativos é contrária.

Envie seu Comentário