18/01/2018 06h40

Governo homologa emergência e Rose Modesto anuncia apoio para reconstrução de Porto Murtinho

Coordenadoria Estadual de Defesa Civil também está auxiliando na busca por recursos federais para recuperação dos danos causados pelas chuvas no município.

Portal do MS
 
 
Foto: Toninho RuizFoto: Toninho Ruiz

A situação de emergência de Porto Murtinho foi homologada nesta quarta-feira (17.01) por meio de parecer favorável da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec/MS). Em visita ao município, a governadora em exercício Rose Modesto anunciou apoio do Estado na reconstrução das áreas afetadas, em parceria com a Prefeitura. A homologação por parte do Estado foi feita via parecer, sem decreto, para agilizar a busca por recursos federais.

"Com essa visita vamos conseguir desenvolver novas ações para resolver o problema de forma imediata, a curto, médio e longo prazo, para que as famílias daqui não tenham mais que passar por essa situação", afirmou Rose Modesto.

A agenda no município foi acompanhada do secretário de Estado de Saúde, Carlos Coimbra, da diretora-presidente da Agência de Habitação Popular de Mato Grosso do Sul (Agehab), Maria do Carmos Avesani Lopez, e do subsecretário de Comunicação, Ico Victório.

Após avaliar os estragos, a governadora em exercício informou que serão relacionadas as melhores opções para reconstrução. De acordo com ela, a maior preocupação é com as famílias que estão em uma área invadida próxima do local onde houve enchentes.

"Vamos avaliar com a Prefeitura se vamos fazer um projeto amplo para atender às 85 famílias ou nessa primeira etapa faremos somente a situação emergencial para as 30 famílias que sofreram impacto maior", adiantou. Conforme a governadora em exercício, a decisão será tomada em conjunto com a administração municipal, que já possui levantamento de quais serão as famílias beneficiadas.

Além disso, o Estado dará apoio na recuperação das estradas vicinais. "Todos os municípios em que foi homologada a situação de emergência pelo governo receberão ajuda em infraestrutura", enfatizou Rose Modesto.

O auxílio inclui a transferência de recursos e convênio para repasse de óleo diesel onde as prefeituras tiverem maquinário. Já onde não houver equipamentos, a Agesul enviará terceirizadas para atuarem conforme as necessidades apontadas pelas administrações municipais.

Força-tarefa

O Governo do Estado fez uma força-tarefa para prestar atendimento às famílias do bairro Cohab, que ficou alagado no final do mês de dezembro. Por meio da Cedec e com o apoio dos deputados federais Zeca do PT e Vander Loubet, ambos de Porto Murtinho, foram enviadas 100 cestas básicas, cobertores, colchões e travesseiros. A Defesa Civil monitorou a situação e prestou assistência até a situação ser normalizada e as famílias poderem retornar às suas casas.

O governo também auxiliou a Prefeitura na elaboração de plano para a solução dos problemas que contribuíram para a retenção da água da chuva no bairro Cohab e que provocaram o alagamento. Agora, o trabalho é para executar as intervenções necessárias a fim de evitar que a situação se repita.

Investimentos

Na agenda, Rose Modesto também visitou a Escola Estadual José Bonifácio, onde o governo tem investido R$ 1,6 milhão na reforma. A obra era um pedido da comunidade escolar há mais de uma década e a condição precária do local fez o Corpo de Bombeiros interditar o prédio. "É uma reforma que vai praticamente reconstruir toda a escola", detalhou a governadora em exercício.

 
Ao mesmo tempo que auxilia na reconstrução do bairro alagado, o Governo do Estado iniciou reforma geral da escola José Bonifácio, reivindicada há mais de 10 anos pela comunidade de Porto Murtinho. Foto: Toninho RuizAo mesmo tempo que auxilia na reconstrução do bairro alagado, o Governo do Estado iniciou reforma geral da escola José Bonifácio, reivindicada há mais de 10 anos pela comunidade de Porto Murtinho.
Foto: Toninho Ruiz

Outro investimento é no hospital Oscar Ramirez que também foi afetado pelas chuvas, principalmente a sala de raio-x. "Está dentro dessa reestruturação que a gente precisa fazer por meio do decreto de emergência que já foi homologado", afirmou. Também será repassado relatório para que a secretaria de Saúde veja o que é possível fazer de imediato. No município, o governo tem investido ainda em habitação, infraestrutura com a construção de pontes de concreto, além de restauração de rodovias e acessos.

Envie seu Comentário