28/02/2018 17h20

Marcos Derzi é o novo superintendente da Sudeco

Marcos Henrique Derzi Wasilewski foi nomeado através de decreto do presidente da República na última sexta-feira (23).

 

O Comitê Técnico do Condel (Conselho Deliberativo de Desenvolvimento do Centro-Oeste) estabeleceu a pauta para ser levada à próxima reunião de seu plenário, agendada inicialmente para 23 de março.

A 11ª. reunião, realizada nesta quarta-feira, 28, na sede da Sudeco, contou com a presença do novo superintendente da Autarquia, Marcos Henrique Derzi Wasilewski, nomeado através de decreto do presidente da República na sexta-feira, 23.

A pauta para o CONDEL foi acertada entre os representantes dos governos estaduais, agentes financeiros oficiais do FCO (Fundo Constitucional do Centro-Oeste) e FDCO (Fundo de Desenvolvimento do Centro-oeste) ambos administrados pela Sudeco.

Entre as propostas apresentadas, a aprovação do regulamento do Fundo de Desenvolvimento do Centro-Oeste (FDCO-FIES), alterações na programação no FCO com o objetivo de permitir o financiamento de micro e mini geração de energia elétrica para pessoas físicas, mediante sistema de compensação, utilizando recursos do FCO.

Outra proposta foi adequar o texto da programação anual de financiamento do FCO para alterar o percentual de 30% para 25% do total financiado para capital de giro associado a investimento; e padronizar o prazo de financiamento para as operações de capital de giro para dezoito meses.

A primeira e a segunda proposições foram aprovadas e, portanto, serão encaminhadas para a deliberação do Condel.

Quanto à proposta de alterar a programação do FCO mudando o percentual total de financiamento e o prazo para financiamento do capital de giro, a representante do Ministério considerou que antes é necessário que seja alterada a portaria interministerial (Ministério da Integração Nacional e Ministério da Fazenda) nº 44, de 01.02.2018.

  • " É importante, porque se trata de uma portaria interministerial que ainda está pendente de republicação", ponderou a secretária de Fundos Regionais e Incentivos Fiscais do Ministério da Integração Nacional, Cilene de Jesus Jardim Dórea.

Já a coordenadora-geral de Gestão de Fundos e Promoção de Investimentos da Sudeco, Luciana de Sousa Barros, alertou que é preciso dar celeridade ao processo para que nesse período de adequação da portaria, os tomadores do FCO não sejam prejudicados.

Números do Banco do Brasil

Em destaque na reunião, os números comunicados pelo gerente-executivo de Diretoria de Governo do Banco do Brasil, Ênio Ferreira, principal agente financeiro dos Fundos, sobre os resultados de 2017, ano de melhor resultado nos financiamentos do FCO, com o recorde de mais de 1 milhão de operações.

Em razão da manutenção desse ritmo em 2018, os representantes dos estados demonstraram preocupação em face da Medida Provisória 812, de 1 de janeiro passado, que propõe novas regras para a liberação dos Fundos, tendo como principal mudança o cálculo dos juros, agora através da TJLP.

Segundo opiniões consensuais, tal forma de cálculo poderá inibir os investidores, uma vez que as taxas passariam a ser flutuantes, impedindo que os empresas organizem planos de investimentos a longo prazo.

Envie seu Comentário