Escalonado

Prefeito terá dois reajustes no salário em menos de um mês

Em dezembro, ele receberá 71% sobre o subsídio dos ministros e, em janeiro de 2019, 80%

08/12/2018 11 h - Correio do Estaado

 
Marcos Trad ficou irritado com a repercussão do reajuste aprovado pela Câmara - Foto: Valdenir Rezende / Correio do EstadoMarcos Trad ficou irritado com a repercussão do reajuste aprovado pela Câmara - Foto: Valdenir Rezende / Correio do Estado

Em menos de 30 dias, o prefeito de Campo Grande, Marcos Trad (PSD), receberá dois aumentos salariais, cujo total lhe garante R$ 7.957,37 a mais no pagamento recebido atualmente, que é de R$ 20.412,42. Os novos valores, aprovados pela Câmara Municipal nesta semana, foram considerados justos pelo prefeito. "O trabalhador trabalha sábado e domingo e pede hora extra. Os vereadores e secretários têm [hora extra]? Não. Temos que ver isso tudo, se trabalham ou não, se é justo ou não", disse Trad, que em seguida reclamou do próprio salário. "Sabe quanto ganha o prefeito? Líquido é R$ 14,1 mil, e do interior é R$ 28 mil, R$ 29 mil".

Conforme emenda à Lei Orgânica nº 79/2018, o prefeito passa a receber R$ 25.178,17 neste mês, o que corresponde a 71% da remuneração dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) – recentemente, o salário deles foi de R$ 33.763,00 para R$ 39.293,32. Alguns dias depois, em 1º de janeiro de 2019, Trad começará a ganhar R$ 28.369,77.

Esses reajustes continuarão até 2021, quando o subsídio do prefeito da Capital será de R$ 35.462,22. Segundo o presidente da Câmara, vereador João Rocha (PSDB), a lei determina a seguinte progressão salarial: "a partir da data da publicação, a remuneração subirá para 71%. Já em 2019, será de 80%; em 2020, de 90%; e em 2021, de 100% dos 90,25% estabelecidos como limite do valor mensal pago aos ministros do STF".

Envie seu Comentário