03/03/2018 06h40

Reinaldo Azambuja determina urgência na recuperação da ponte que caiu em Jardim

A Agesul abriu processo para contratação direta de um perito para investigar os problemas técnicos na fundação de um dos jogos de esteio da ponte, inaugurada em 2014.

Portal do MS
 
 
Ponte sobre o Rio dos Velhos teria sofrido também deslocamento em um dos vãos da estrutura. Foto: Chico RibeiroPonte sobre o Rio dos Velhos teria sofrido também deslocamento em um dos vãos da estrutura. Foto: Chico Ribeiro

O governador Reinaldo Azambuja recomendou à Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul) urgência na tramitação do processo pericial que apontará as causas do desabamento parcial da ponte de concreto sobre o rio dos Velhos, em Jardim. A medida é necessária para que o Estado acione a empreiteira responsável, a Sipav Engenharia, e determine a execução imediata dos reparos recomendados na sua estrutura.

A Agesul abriu processo para contratação direta de um perito para investigar os problemas técnicos na fundação de um dos jogos de esteio da ponte, inaugurada em 2014, cuja estrutura não suportou a força da correnteza do rio durante forte temporal que caiu na região, há uma semana. De posse do relatório da perícia, a Agesul convocará a Sipav Engenharia para corrigir as falhas e liberar a ponte ao tráfego, cuja interrupção isolou importante região de Jardim.

"O Governo está tomando todas as providências legais para que as irregularidades na estrutura da ponte de Jardim sejam sanadas o mais rápido possível, e assim garantirmos o ir e vir às pessoas, o retorno à escola das crianças dos assentamentos, e também o escoamento da produção da região", afirmou o governador. "Determinei também que todas as demais pontes de concreto sejam periciadas para evitarmos futuros transtornos", complementou.

Desvio atenderá produtores

O prefeito de Jardim, Guilherme Monteiro, estima que no prazo de uma semana os produtores rurais isolados com a queda da ponte terão condições de escoar sua produção e soja e boi gordo por meio de um desvio que está sendo aberto na região conhecida como Água Amarela. Maquinários da Agesul e da Prefeitura implantam e encascalham o novo acesso em um banhado de três quilômetros para garantir a passagem de caminhões.

Tráfego normal na MS-162

Uma terceira ponte de concreto construída no governo anterior que caiu com as fortes chuvas, em meados do ano passado, sobre o Rio Santa Maria, na rodovia MS-162, já foi liberada pela Agesul e o tráfego está normal. Perícia realizada no local – o trecho interliga os municípios de Maracaju e Dourados – constatou uma fissura na laje e o comprometimento das vigas, que foram substituídas e reforçadas com uma camada de 12 centímetros de concreto armado.

Envie seu Comentário