11/12/2017 11h00

Governo do Estado aumenta em 80 % a capacidade do presidio em Ponta Porã

Secretário garante a construção de novos presidios no Mato Grosso do Sul.

Por: Tião Prado
 
 
Foto: Tião Prado (Pontaporainforma)Foto: Tião Prado (Pontaporainforma)

O Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, por meio da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública e da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), realizou nesta segunda-feira (11), no período da manhã, a inauguração oficial das obras de ampliação da Unidade Penal "Ricardo Brandão", de Ponta Porã, presídio masculino de regime fechado.

O Secretário José Carlos Barbosa, falando para o site Pontaporainforma, disse que essa foi uma entrega importante, ampliando o presidio em 80 % do número de vagas , utilizando nessa obra uma grande parceria do Governo do Estado, da Agencia Penitenciaria, na administração do Carlos Jardim, do Aldi junto com o poder judiciário, Ministério Publico, Ordem dos Advogados do Brasil e Conselho da Comunidade que fizeram uma grande integração que pode propiciar que uma obra que vale mais de R$ 1.800,00 (Hum milhão e oitocentos mil reais), pudesse ser concluída por R$ 400 mil reais e que foi bem executada aumentando a capacidade do presidio em 144 vagas que foi acrescentada ao presidio de Ponta Porã.

Hoje o sistema prisional dos país está um caos, com presídios completamente lotados e o mesmo acontece com as delegacias. Pontaporainforma questionou o Secretário Barbosa de como está a situação no Mato Grosso do Sul e quais as expetativas para os próximos anos. "Nós temos um presidio em construção que deve ser concluído até março do próximo ano na capital. Outro que deverá ser concluído até outubro de 2018 e o presidio feminino que deverá ser entregue em 2019, um já 90 % obra concluída, o outro 60 % e o feminino nós estamos fazendo novas adequações no projeto uma vez que a obra foi paralisada, mas existe um compromisso com a DEPEN de retomar em março, além disso, temos recursos para ampliação de mais dez presídios com 140 vagas cada um que totaliza 1.400 novas vagas. Tem ainda a construção de um presidio feminino em Dourados que nós estamos aguardando autorização do DEPEN. Essas são obras para dois anos e meio de duração, isso contando o prazo da licitação que são seis meses", disse José Carlos Barbosa.

 
Secretário José Carlos Barbosa fala às autoridades presentes. Foto: Tião Prado (Pontaporainforma)Secretário José Carlos Barbosa fala às autoridades presentes.
Foto: Tião Prado (Pontaporainforma)

O Secretário José Carlos Barbosa, também é deputado estadual licenciado, desta maneira, no mês de janeiro ou mais tardar em fevereiro, estará deixando o cargo de Secretario de Estado e voltando para a Assembleia para assumir a sua cadeira.

Fazendo uma avaliação do seu período frente a Secretária de Estado, disse: "Volto com o senso do dever cumprido e com uma admiração extraordinária por todos aqueles que compõem estrutura de segurança publica, os nossos policiais civis, delegados de policia, nossos policiais militares, pelos nossos bombeiros militares, por aqueles que cumprem as medidas sócios educativas e pelos nossos agentes penitenciários. O sentimento é de que nós devemos mesmo na assembleia legislativa continuar servindo a segurança publica do nosso estado. Hoje, conhecendo profundamente esse sistema, sou um defensor das estruturas do estado, pois quem trabalha no Mato Grosso do Sul, honra a nossa bandeira e honra o nosso estado", terminou José Carlos Barbosa.

Na oportunidade, também foram inaugurados, no presídio de Ponta Porã, o sistema de videomonitoramento por câmeras, a sala de videoaudiências judiciais e o refeitório para os agentes penitenciários. O sistema de videomonitoramento por câmeras contou com o apoio do conselho da comunidade que doou uma câmera modelo speed dome.

Estiveram presentes no ato, além do Secretário José Carlos Barbosa, o diretor do presidio Carlos Jardim, o prefeito Hélio Peluffo Filho, Juiz de direito, promotores, autoridades policiais, vereadores, secretários Municipais e servidores da AGEPEN.

Envie seu Comentário