03/03/2018 09h11

Meio ambiente: Energisa realiza podas agressivas em árvores em Ponta Porã

O botânico da UFMS, Geraldo Damasceno, informou que as podas assimétricas, como as feitas pela concessionária, deixam a copa das árvores desequilibradas e aumentam a chance de queda

Tião Prado com informações do Correio do Estado
 
 
Foto: Tião Prado (Pontaporainforma)Foto: Tião Prado (Pontaporainforma)

Não diferente da capital do estado, Campo Grande (MS), em matéria publicada no portal Correio do Estado, em Ponta Porã, os responsáveis pelas podas de árvores nas ruas da cidade demonstraram uma total falta de manejo, que não traz apenas incômodo estético, mas pode prejudicar o desenvolvimento destas plantas no decorrer de sua existência, como também pode ter acidentes mais sérios.

A empresa que realiza o serviço cujo objetivo é o de preservar a rede elétrica de energia, realiza cortes agressivos que deixam as plantas vulneráveis a quedas e pragas.

De acordo com o botânico da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Geraldo Damasceno, as podas assimétricas, como as feitas pela concessionária, deixam a copa das árvores desequilibradas e aumentam a chance de queda. "O ideal é evitar as podas e fazer apenas se for estritamente necessário. Esse procedimento diminui o rigor das plantas e as deixam vulneráveis".

Aqui na fronteira, a reportagem do site Pontaporainforma, recebeu a denuncia e foi verificar a realidade. O que se viu na rua Marechal Floriano foi um verdadeiro ana realização das podas nas arvores daquela rua. Os riscos de acidente são frequentes, principalmente quando esses serviços são realizados em período de chuvas como está agora. O ideal seria realizar os serviços em período de seca.

Apesar da poda e a remoção de árvores serem consideradas de responsabilidade dos proprietários dos terrenos, a concessionária costuma prestar esse serviço em locais onde a arborização pode comprometer a rede elétrica de energia.

Em Campo Grande, de acordo com o Correio do Estado, o Ministério Público (MPE), foi acionado e está investigando os cortes feitos pela concessionária Energisa.

Em Ponta Porã, por enquanto, a empresa continua a fazer o seu serviço da maneira que bem entende, não tendo que dar explicações a ninguém.

 
Foto: Tião Prado (Pontaporainforma)Foto: Tião Prado (Pontaporainforma)
 
Foto: Tião Prado (Pontaporainforma)Foto: Tião Prado (Pontaporainforma)

Envie seu Comentário