01/11/2017 10h

Paralisação do HR de Ponta Porã é suspensa após negociação com Gerir

Direção emitiu nota dizendo que vai cumprir com os 3,98% de reajuste pleiteado pelo Sindicato

Por: Dora Nunes
 
 

Lázaro Santana, presidente do SIEMS (Sindicato dos Trabalhadores na Área de Enfermagem de Mato Grosso do Sul), falou sobre a paralisação que ocorreria nessa quarta-feira, dia 01, no Hospital Regional de Ponta Porã, pois os funcionários vêm buscando junto a Gerir em torno de 2 meses, o reajuste de 3,98% previsto na convenção Coletiva dos trabalhadores, dessa forma, em conversa com o senhor Franco, do Hospital Regional, informaram que emitiriam um comunicado alertando sobre a paralização e posterior greve.

A redação do site Pontaporainforma esteve no hospital e foi informada que a paralisação foi suspensa já que na noite de terça-feira, dia 31, por volta das 20h, a direção do hospital emitiu nota dizendo que iriam cumprir com os 3,98% de reajuste pleiteado pelo Sindicato e fará o pagamento do retroativo desde maio de 2017 na folha de novembro.

" Os funcionários de Ponta Porã são os que recebem o pior salário de MS, então quando começou a discussão com a Gerir já se tinha um salário muito defasado sendo feita uma recuperação do salário base e hoje recebem mais 3,98%, mas mesmo assim o salário é abaixo do salário do mercado", afirmou Lázaro Santana.

A convenção Coletiva é uma construção feita ano a ano e, conforme relatado pelo presidente do SIEMS, o que vinha ocorrendo em anos anteriores, é que salários eram deixados de serem corrigidos gerando defasagem . "Nossa sugestão aos funcionários é que a partir de agora, todo ano, a correção deve acontecer no mês de maio. A enfermagem quer ser ouvida, somos uma categoria organizada e temos uma referência que é a convenção coletiva que deve ser respeitada", afirmou Lázaro Santana.

Envie seu Comentário