09/02/2018 08h

Índios fazem manifestos em Amambai e região

Protesto, que gerou inclusive bloqueio de rodovias, é contra chamada pública da direção nacional da SESAI que tira Missão Caiuás da concorrência.

Agazetanews
 
 
 (Foto: Carlos Nascimento) (Foto: Carlos Nascimento)

Indígenas de aldeias de Amambai e várias regiões de Mato Grosso do Sul realizaram manifestos dessa quinta-feira, 8 de fevereiro contra chamada pública publicada pela SESAI (Secretaria Especial da Saúde Indígena), segundo eles, sem consulta a comunidade.

A chamada, publicada no Diário Oficial da União de 11 de janeiro de 2018 tem por objetivo, segundo a SESAI, a "seleção de entidade beneficente de assistência social na área de saúde com capacidade técnico-administrativa comprovada na prestação de serviços na área de atenção à saúde".

As especificações contidas na chamada pública, segundo os indígenas, impede a participação da Missão Evangélica Caiuás, que há 18 anos gerencia os recursos repassados pelo Governo Federal à saúde indígena em Mato Grosso do Sul.

Em Amambai houve manifesto das comunidades das aldeias Amambai e Limão Verde. Na aldeia Limão Verde os manifestantes se aglomeram as margens da Rodovia MS-156, trecho que liga Amambai a Tacuru.

Na aldeia Amambai a manifestação foi na MS-386 trecho que liga Amambai a Ponta Porã e a rodovia chegou a ter o tráfego bloqueado pelos indígenas no trecho que corta a aldeia.

Na aldeia Taquapery, em Coronel Sapucaia a comunidade indígena se manifestou bloqueando o trânsito na Rodovia MS-289, que liga Coronel Sapucaia a Amambai.

Os indígenas temem que a medida adotada pela SESAI venha a depreciar o atendimento à saúde indígena nas aldeias que hoje já enfrenta dificuldades por falta de investimento em infraestrutura.

 
 (Foto: Carlos Nascimento) (Foto: Carlos Nascimento)

Envie seu Comentário