13/02/2018 07h20

'O Outro Lado do Paraíso': Vinícius se humilha para conseguir ajuda de Clara

O delegado pedirá para a mocinha convercer Laura (Bella Piero) a retirar as acusações contra a ele, mas não terá sucesso.

Purepeople
 
 
Na novela 'O Outro Lado do Paraíso', Vinícius (Flávio Tolezani) perceberá que não conseguirá escapar de acusações e pedirá ajuda para Clara (Bianca Bin) em capítulo que vai ao ar na semana do dia 12 a 17 de fevereiro de 2018 © Divulgação, TV Globo/MontagemNa novela 'O Outro Lado do Paraíso', Vinícius (Flávio Tolezani) perceberá que não conseguirá escapar de acusações e pedirá ajuda para Clara (Bianca Bin) em capítulo que vai ao ar na semana do dia 12 a 17 de fevereiro de 2018
© Divulgação, TV Globo/Montagem

Nos próximos capítulos da novela "O Outro Lado do Paraíso", Vinícius (Flávio Tolezani) saberá que Clara (Bianca Bin) se tornou amiga de Laura (Bella Piero) para se vingar das atitudes do delegado e pedirá para a mocinha convencer a amiga de retirar as acusações antes de admitir pedofilia no tribunal e ser morto na cadeia. "Tudo não passa de imaginação da Laura. Eu sei que você induziu a Laura a fazer esse tratamento de regressão, mas memórias podem ser induzidas". O delegado pedirá para ela conversar com Laura e desencorajar a menina de seguir em frente com a denúncia contra ele. As informações são do colunista Daniel Castro do site "Notícias da TV" e a cena irá ao ar na semana, até o dia 17.

Vinícius tentará convencer Clara de que tudo não se passa de uma invenção de Laura, mas a mocinha não cederá e revelará vingança. "No caso da Laura, são realmente memórias", responderá Clara. "Não são. Vai destruir minha vida, Clara. Sei que tem força suficiente junto da Laura para ela tirar a denúncia. Pode ser que ela não me perdoe, mas o caso vai ficar para trás, abafado. Eu e a Lorena podemos até mudar de cidade, fica o dito pelo não dito. Clara, eu imploro, use sua influência junto a Laura. Faça ela retirar a acusação. Eu imploro, Clara", pedirá. "Que mal eu fiz a você, para levar a Laura a tudo isso?", perguntará o delegado de joelhos diante da mocinha. "Eu não levei a Laura a lugar nenhum. Ela apenas se lembrou, e lembrou de algo terrível. Eu ajudei a Laura a recordar. Mas se quer saber, senhor delegado, foi vingança. É vingança", revelará a mocinha. "Vingança?", perguntará o homem. "Quando eu era casada com o Gael [Sérgio Guizé], ele me batia. Denunciei o espancamento. Mas você, senhor delegado, engavetou minha denúncia. Depois engavetou outras. Sabia que o Gael me batia. Ele já tinha fama de espancador. Bateu na primeira mulher, em namoradas. Você sabia disso. Mesmo assim, agiu como se eu tivesse mentindo. Pediu um laudo psiquiátrico", relembrará. "Esse laudo foi a base para a minha interdição. Para a minha internação num hospício. Mas se você, delegado, tivesse ouvido minhas denúncias, nada disso teria acontecido. Eu não teria perdido anos da minha vida naquele lugar", continuará Clara. "É vingança, só vingança", resmungará o delegado, que acabará fugindo com a ajuda de Sofia (Marieta Severo). "Era somente uma vingança, mas o teor da denúncia de sua enteada fala mais alto que uma simples vingança. Estou fazendo um bem. A Laura se recordou de tudo o que fez. Eu não estou somente me vingando. Mas denunciando um monstro", responderá a mocinha que depois da morte do delegado repensará sobre seu plano. Vinícius, que se voltará contra Sofia no tribunal, partirá para cima de Clara e tentará estrangular a mocinha, mas será impedido por Renato (Rafael Cardoso).

Manipulada por Vinícius, Lorena (Sandra Corveloni) atenderá o pedido do marido ao se encontrar com Laura e pedir que a menina não siga em frente com as queixas, após a jovem ter acusado o padrasto de pedofilia. "Laura, eu tinha que vir. Tudo que está acontecendo é muito injusto com o Vinícius", falará a mãe. "Eu é que me considero injustiçada. Por você. Sabe que teu marido me molestou quando menina. Em vez de ficar do meu lado, fica do lado dele. Que espécie de mãe você é?", dirá Laura revoltada. "Eu sou uma mãe que te adora", responderá a mulher do abusador. "Se adora, como pode permitir que uma coisa dessas tenha acontecido e ficar em silêncio?", questionará a filha. "Eu não permiti. Isso simplesmente nunca aconteceu, eu teria percebido", negará Lorena. "Cê trabalhava e me deixava com uma faxineira. Eu vivia com manchas, machucados", insinuará a menina que foi abusada. "Porque caía, que criança não cai brincando? Laura, retire a denúncia contra seu padrasto", solicitará a mãe. "Cê não veio pra me apoiar, pra me dar uma força. Cê veio pra defender aquele monstro", retrucará Laura. "Ele não é um monstro. São suas fantasias, filha. Vinícius é o melhor homem do mundo. Você vai destruir a vida desse homem que te criou, pagou seus estudos. Acha justo isso?", perguntará Lorena convencida de que o marido é inocente. "Vinícius sempre teve uma relação estranha comigo", lembrará a menina. "Culpa sua, Laura, sua! Era uma menina tão gentil. Quando cresceu, ficou esquisita. Brigava com Vinícius a troco de nada. Dizia que sentia saudades do seu pai. Mas você era terrível. Nem mesmo um abraço. Se ele queria te dar um abraço, você fugia", acusará a mãe. Laura não aturará mais ouvir o pedido da mãe e mandará Lorena embora. "Faz favor, mãe. Não temos mais o que conversar", mostrará a saída. "Pense bem no que está fazendo", pedirá Lorena.

Envie seu Comentário