Causaram

Dolce & Gabbana coloca idosos para desfilar em Milão ao apostar na diversidade

Os estilistas responsáveis pela marca trouxeram pessoas da terceira idade para as passarelas e causaram espanto nos convidados ao apresentá-los com roupas que remetem ao estilo das ruas e ao gênero musical Hip Hop

19/06/2018 07h50 - Purepeople

 
Dolce Gabbana aposta em diversidade para desfile na Semana de Moda Masculina de Milão que aconteceu nesse sábado (16) © Getty ImagesDolce Gabbana aposta em diversidade para desfile na Semana de Moda Masculina de Milão que aconteceu nesse sábado (16)
© Getty Images

Apostando na diversidade como principal foco dentro da moda, a Dolce & Gabbana revolucionou na apresentação da coleção verão 2019 nesse sábado (16). Assim como a campanha da Ellus que visa celebrar o amor, a grife italiana representou todos os tipos de casais para as passarelas, além da presença de modelos de diferentes idades durante a Semana de Moda Masculina de Milão. Com a presença de Naomi Campbell e do casal de brasileiros, Yasmin Brunet e Evandro Soldati, a linha DNA Evolution vai dos terninhos clássicos às roupas que remetem ao estilo street, visto também no desfile da Versace, mas com uma pegada mais hip hop.

Destaque dos tapetes vermelhos internacionais, a modelo inglesa não fez diferente nas passarelas. Rosto principal do desfile da marca, Naomi vestia um smoking feminino listrado com gravata borboleta de bolinha. O look da estrela também contava com chapéu e, assim como o modelo escolhido para prestigiar uma premiação, era todo preto e branco. Monica Bellucci, atriz italiana que marcou presença em Cannes, e Marpessa Hennink, modelo holandesa, também atravessara as passarelas com smoking feminino, mas na cor preta com a blusa social branca. Além de aveludado, o look utilizado por Marpessa foi ornado com uma boina da mesma cor que o terninho.

 

Tênis, calças largas, casacões, cores, bonés e estampas com expressões, as peças usadas pelas senhoras que atravessaram as passarelas da cidade italiana representavam às tendências das ruas e se associavam ao estilo musical. A quebra de expectativa dos convidados do desfile ao presenciarem essa cena transformou o local, deixando o ambiente mais leve e com mais bom humor ao brincar com essa troca de papéis.

Vestido, blusa, calça, cropped, saia... A maioria das criações destinadas às modelos mulheres tinha uma paleta de cor bem restrita com foco apenas no preto e branco. Além dos tons neutros para as combinações, os estilistas apostaram em peças genderless, que podem ser usadas por qualquer gênero, ao apresentarem smokings femininos.

Envie seu Comentário