Ponta Porã, Quinta-feira, 19 de abril de 2018
24/11/2017 12h20

Artigo: Somente a Graça

Por: Oziel Gustavo Marian

Divulgação: Dora Nunes
 
 

O quarto e último tema da série Reforma é Somente a Graça. Somente a Graça de Deus nos salva. Mas o que é graça? Graça é grátis, gratuito, de graça, algo pela qual nós não pagamos.

No dia 31 de outubro, nós distribuímos panfletos e copinhos no centro da cidade, e a reação das pessoas foi bem interessante: Alguns, meio desconfiados, não pegavam; outros pegavam a carteira e queriam pagar e outros ficavam surpresos (nunca tinham ganhado nada nos semáforos além de propaganda, muito menos de uma igreja).

Mas o fato é que doamos, demos de graça. As pessoas não pagaram nada pelos copinhos, mas os levaram e podem usá-lo. Assim é com a salvação, confira Efésios 2.8-10. A salvação é presente de Deus. Receber um presente é receber algo pela qual não fizemos e nem precisamos fazer nada. Apenas acreditar que estamos ganhando, estender a mão e pegá-lo. A maneira pela qual pegamos a Salvação é a fé. Acreditar que Deus a está dando.

Sobre a fé nós já vimos anteriormente, então vamos focar na graça. Nós já ouvimos falar muito sobre a Graça de Deus, cantamos sobre a Graça e somos chamados a viver pela Graça. Viver pela Graça é viver sem medo da condenação. Esta é uma das maravilhas do cristianismo; para os que creem em Jesus, não há mais julgamento, nem condenação. O nosso julgamento e a nossa condenação já aconteceram na crucificação de Jesus. Ele não foi julgado e condenado pelos pecados dele. Ele foi julgado e condena pelos nossos pecados. A salvação nos foi dada por Jesus e enquanto tivermos fé nele, nada nem ninguém poderá atrapalhar isso.

Porém preciso dizer que a graça de Deus tem sido mal-entendida e mal-usada, pessoas tem se apropriado dela, para justificar uma vida perversa, promiscua e corrupta. Além disso, há pessoas que comercializam a Graça de Deus; vendem aquilo que Deus dá. Foi isto que estava acontecendo no tempo de Lutero. O perdão e a salvação estavam sendo trocados por dinheiro. As cartas de indulgência, eram documentos emitidos pela igreja, para quem pagava por ele, garantindo que seus pecados estavam perdoados. Podiam inclusive comprar este documento em nome de pessoas que já haviam falecido. Este foi o estopim da briga de Lutero com a igreja. O mal-uso da Graça de Deus; pois Deus perdoa e salva de graça.

As indulgências hoje, estão com outra roupagem, mas a Graça de Deus continua sendo comercializada; quando se troca a bênção de Deus por dinheiro. Quando é ensinado que se você contribuir com X, Deus vai retribuir com 2X ou 3X. Ou quando é ensinado que precisamos fazer penitência ou sacrifícios para receber o perdão de Deus. Por isso, é importante continuar falando sobre a Graça: o perdão, a salvação, as bênçãos de Deus são de Graça.

A Graça de Deus também é importante para aqueles que estão arrependidos e angustiados por causa de algum pecado que cometeram. A estes Jesus diz: "eu não estou te condenando, vá e não peques mais. A Graça não nos libera para continuar pecando, mas nos libera da culpa e da angustia do pecado que não queremos cometer mais.

Para finalizar, preciso dizer que o perdão e a salvação são de graça, mas não são baratos. Os copinhos e panfletos que distribuímos foram de graça para quem os recebeu, mas custaram uma quantia significativa para a comunidade. O perdão e a salvação são de graça (para nós), mas para Deus teve um preço altíssimo (a vida de seu filho). Por isso, comercializar a graça de Deus, é um pecado horrível. Usar a graça de Deus para justificar uma vida de perversidade e maldade é um pecado horrível.

A Graça de Deus nos perdoa, nos salva, mas também nos torna uma nova criatura, uma nova pessoa. A graça de Deus transformou Zaqueu, Paulo, Pedro, Tiago, João, Mateus, Marcos, Lucas e muitos outros. A graça de Deus continua nos transformando. Um passo depois do outro, um dia após o outro. Pois conforme Efésios 2.10 "Pois foi Deus quem nos fez o que somos agora; em nossa união com Cristo Jesus, ele nos criou para que fizéssemos as boas obras que ele já havia preparado para nós."

Assim como nós esperamos colher fruta ou sombra de uma pequena arvore que plantamos. Assim Deus espera colher frutos em nossa vida.

Que a Graça de Deus te renove e te transforme naquilo que ele planejou para você.

Envie seu Comentário