Elogiar é algo que deve ser feito de forma verdadeira. Quando não é ou só é feito para agradar não causa nenhum efeito. É preciso deixar muito claros os motivos pelos quais a criança está sendo elogiada, com base em ações e atitudes concretas. As palavras são da pedagoga Bruna Duarte Vitorino, com mais de 15 anos de experiência na área de educação e atualmente coordenadora pedagógica do Kumon.
Artigo: A importância do elogio para o aprendizado infantil
Uma das formas para isso é incentivá-lo e mostrar que tem capacidade para conseguir sozinho. Uma técnica interessante não somente utilizado para o estudo, mas no dia a dia, pode ser atuar com metas e objetivos.
Por exemplo, depois de falar para uma criança guardar os brinquedos após o uso, elogie os esforços e por ter se dedicado para realizar a ação. “A criança fez as tarefas da escola no horário combinado? Diga que ficou orgulhosa por ter realizado dentro do prazo estipulado”, diz Bruna. Ainda segundo a pedagoga, este tipo de atitude ajuda a direcionar o que é esperado e ao mesmo tempo transmite segurança para a criança de que ela é capaz, ao mesmo tempo, faz com que ela vá entendendo os pontos que precisa melhorar, mas que com dedicação, ela consegue.
Confira cinco pontos para poder elogiar corretamente:
1.     Encontre pontos concretos. Elogie a ação da criança, e não somente traços da sua personalidade.2.     Não deixe para depois. Faça o elogio quando a boa ação acontece.3.     Evite palavras desnecessárias. Para ser bem compreendido não é preciso fazer grandes discursos.4.     Sempre compare a criança com ela mesma, e não com outras crianças, para que ela perceba seus próprios avanços.5.     Elogie com amor e cuidado. As crianças percebem quando são elogiadas verdadeiramente.
Sobre o KumonCriado no Japão em 1958, pelo professor Toru Kumon, o método utiliza os chamados exercícios-guia para que o aluno realize as atividades com o mínimo de intervenção do orientador. Somente após absorver totalmente a informação, avançam para os níveis subsequentes. O método de estudo está presente em 57 países e reúne mais de 4 milhões de estudantes. No Brasil são 1.585 unidades em quase 580 cidades, somando mais de 160 mil alunos, do total de 180 mil estudantes na América do Sul. Mais informações no site www.kumon.com.br ou pelo telefone 0800 728 1121. 
Comentários