Jesus
Perdão

Jesus mandou: Pregar o arrependimento e realizar curas de graça

“E, indo, pregai, dizendo: É chegado o Reino dos céus. Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai” (Mt 10.7,8).  

O Senhor Jesus mandou seus seguidores, fazerem o que Ele fez no seu ministério: Pregar o arrependimento e realizar curas de graça! Quantos discípulos hoje pregam o arrependimento? E quantos fazem isso de graça? E as pessoas, estão se arrependendo? Jesus trouxe o Reino de Deus aos homens, e mandou se arrependerem: “Desde então, começou Jesus a pregar e a dizer: Arrependei-vos, porque é chegado o Reino dos Céus” (MT 4.17). Jesus disse para crer no evangelho: “E dizendo: O tempo está cumprido, e o Reino de Deus está próximo. Arrependei-vos e crede no evangelho” (MC 1.15).

Para fazerem o trabalho, Jesus revestiu e reveste de poder todos os seus seguidores, que é a ferramenta necessária para realizar suas tarefas: “E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É me dado todo o poder no céu e na terra. Portanto, ide, ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-as a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém!” (Mt 28.18-20).

Curas, libertações, dons, são sinais de Jesus: “E estes sinais seguirão aos que creem: em meu nome, expulsarão demônios; falarão novas línguas; pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e imporão as mãos sobre os enfermos e os curarão” (Mc 16.17,18). “Eis que vos dou poder para pisar serpentes, e escorpiões, e toda a força do Inimigo, e nada vos fará dano algum” (Lc 10.19).

O poder vem de Jesus e é de graça! Um discípulo não deve cobrar nada em troca de oração em hipótese alguma; não deve vincular valores às orações, pois é Jesus que faz, e a pessoa recebe pela fé e não pelo valor da oferta: “E, indo, pregai, dizendo: É chegado o Reino dos céus. Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai” (Mt 10.7,8).

Os seguidores de Cristo não devem pedir dinheiro, pois Deus sustenta seus servos e servas: “Não possuais ouro, nem prata, nem cobre, em vossos cintos; nem alforjes para o caminho, nem duas túnicas, nem sandálias, nem bordão, porque digno é o operário do seu alimento” (Mt 10.9,10). Assim fizeram os primeiros discípulos: “E disse Pedro: Não tenho prata nem ouro, mas o que tenho, isso te dou. Em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, levanta-te e anda” (At 3.6). E nenhum discípulo tinha necessidade!

Os seguidores de Cristo não devem buscar riquezas terrenas: “Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam. Mas juntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam, nem roubam” (Mt 6.19,20). Arrependa-se! Jesus está voltando!

Comentários