23.6 C
Ponta Porã
domingo, 23 de junho, 2024
InícioWilson AquinoArtigo - O Livro de Mórmon, por Wilson Aquino

Artigo – O Livro de Mórmon, por Wilson Aquino

Wilson Aquino*

O Livro de Mórmon é um volume de escrituras sagradas comparável à Bíblia. É um registro da comunicação de Deus com os antigos habitantes das Américas e contém a plenitude do evangelho eterno. Foi escrito por muitos profetas antigos, pelo espírito de profecia e revelação. Suas palavras, escritas em placas de ouro, foram citadas e resumidas por um profeta-historiador chamado Mórmon, daí o nome do livro.

O registro contém um relato de duas grandes civilizações. Uma veio de Jerusalém no ano 600 a.C. e posteriormente se dividiu em duas nações, conhecidas como nefitas e lamanitas. A outra veio muito antes, quando o Senhor confundiu as línguas na Torre de Babel. Esse grupo é conhecido como jareditas. Milhares de anos depois, foram todos destruídos, exceto os lamanitas, que são os principais antepassados dos índios americanos.

O acontecimento de maior relevância registrado no Livro de Mórmon é o ministério pessoal de Jesus Cristo entre os nefitas, logo após Sua ressurreição. O livro expõe as doutrinas do evangelho, delineia o plano de salvação e explica aos homens o que devem fazer para ganhar paz nesta vida e salvação eterna no mundo vindouro.

Ele veio à tona por intermédio de um jovem fazendeiro, semianalfabeto, de apenas 14 anos, que residia em Palmyra, Nova Iorque, em 1820, em um evento conhecido como a Primeira Visão. Essa experiência marcante lançou as bases para a restauração do evangelho de Jesus Cristo, que havia sido perdido ao longo dos séculos devido à apostasia generalizada.

O livro, publicado em 1830, apresenta uma mensagem central de fé em Jesus Cristo, arrependimento, batismo e vida reta. Ele compartilha muitos paralelos com a Bíblia em sua ênfase nas verdades espirituais e morais. Relata as jornadas e os ensinamentos de povos antigos das Américas, bem como as aparições de Jesus Cristo a esses povos. Essas aparições confirmam a universalidade do evangelho de Jesus Cristo e sua aplicação a todos os povos da Terra.

Desde sua publicação, o livro tem influenciado a vida de milhares de pessoas ao redor do mundo. A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, foi estabelecida com base nos ensinamentos contidos nesse livro e nos princípios de restauração do evangelho. Sua mensagem atraiu seguidores devotos que encontraram nele orientação espiritual e uma compreensão ampliada do Plano Divino. Quanto à sua autenticidade, o Livro de Mórmon merece o mais atento e imparcial exame. Não somente merece esta consideração, mas também solicita e até exige; porque uma pessoa que professa crer no poder e na autoridade de Deus não pode receber com indiferença a promulgação de uma nova revelação que afirma levar o selo da autoridade divina. De modo que o assunto da autenticidade do Livro de Mórmon diz respeito ao mundo.

Ele também desempenha um papel significativo na narrativa da restauração do evangelho de Jesus Cristo na Terra. Sua origem notável por meio de um jovem de apenas 14 anos, Joseph Smith, e sua mensagem de fé, amor e retidão o tornam um pilar essencial na espiritualidade de milhões de pessoas. Seja considerado como uma escritura sagrada ou como um registro histórico, o livro continua a impactar a vida daqueles que buscam compreender sua mensagem atemporal de esperança e redenção.

Os ensinamentos contidos nele complementam e expandem os princípios do cristianismo tradicional, fornecendo uma perspectiva única sobre a natureza divina, o propósito da vida e a importância da fé e do arrependimento. Sua mensagem central gira em torno da expiação de Jesus Cristo e da necessidade de se aproximar Dele para encontrar paz, perdão e redenção.

A história de Joseph Smith e do Livro de Mórmon inspiram as pessoas a acreditarem na possibilidade de que Deus pode trabalhar através de indivíduos comuns para realizar feitos extraordinários.

O livro, enfim, representa mais do que apenas um registro histórico; é uma peça vital na complexa tapeçaria das crenças religiosas e da espiritualidade. A restauração do evangelho por meio do Livro de Mórmon e de Joseph Smith é uma prova tangível de que a busca pela verdade espiritual transcende o tempo e a idade. Esse evento não apenas enriqueceu a herança religiosa, mas também reforçou a crença na possibilidade de uma conexão divina ativa e tangível. Portanto, o livro permanece como um testemunho notável da restauração do evangelho na Terra, graças ao jovem profeta que, contra todas as expectativas, se tornou um instrumento nas mãos de Deus para trazer à luz verdades espirituais perdidas.

*Jornalista e Professor