27 C
Ponta Porã
quarta-feira, 28 de fevereiro, 2024
InícioRegiãoCampo GrandeBloco “Nem uma árvore a menos” leva a defesa dos parques da...

Bloco “Nem uma árvore a menos” leva a defesa dos parques da cidade para o Carnaval 

O grupo de ambientalistaAmbientalista que já foi ameaçada diz que Amazônia ficou mais perigosa que vem denunciando o desmatamento do Parque dos Poderes coloca na rua, pela primeira vez, o bloco de carnaval “Nem uma árvores a menos”, juntamente com o Capivara Blasé no domingo, com o intuito de divertirem, mas também levarem o tema da preservação e tombamento do Complexo dos Poderes, formado pelos Parques do Poderes, do Prosa e das Nações Indígenas, para um público diverso. 

O professor aposentado, e um dos idealizadores do bloco, Alfredo Sulzer, assegura o acolhimento do grupo e do tema no carnaval. “São pessoas alegres e felizes com a vida que valorizam a sustentabilidade, e essa festa é nossa oportunidade de trazermos mais aliados ao movimento”, comentou. 

A vereadora Luiza Ribeiro (PT), autora do projeto que prevê o tombamento do complexo dos Parque da cidade, ficou muito feliz com a ideia do bloco porque sempre apoiou o carnaval de rua, a maior festa popular do mundo. “Esse espaço absolutamente democrático de festa e alegria é uma oportunidade de difundir o tema de forma leve, e trazer para essa causa tão linda e importante mais pessoas, assim cair na folia com alegria e política é  para mim maravilhoso”, comentou. 

Ativista e participante do movimento Iara Penteado afirma que o grupo de defesa do parque é representativo e com isso constroem várias ações que circulam em torno de uma causa maior…O Tombamento dos parques. “Será um ato político pegando o gancho do Carnaval e, porque não, a gente se divertir também.  Além do bloco há outras ações planejadas e não podemos parar. Em eterna vigilância, porque é briga de cachorro grande.  Por isso temos que buscar o ativismo até chegar à sociedade como um todo, pois o PARQUE é de todos”, finalizou. 

Simone Mamede, Doutora em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional, diretora do Instituto Mamede também vê o espaço de festa, militância e educação ambiental. “Por que não podemos perder a oportunidade deste momento para envolver experiências educativas e de transformação para uma sociedade mais justa, consciente e sustentável. Que todas as gerações estejam nas ruas em blocos em defesa da natureza, dos parques e da vida”, comentou. 

Serviço

Bloco Nem uma árvores a menos

Quando: domingo dia 11/02/2024

Horário: 16h

Local: Monumento da Maria Fumaça (Av. Calógeras esquina com Av. Mato Grosso)

Bloco “Nem uma árvore a menos” leva a defesa dos parques da cidade para o Carnaval 
Na foto: Maria Rosana Gama, Iara Penteado e Luiza Ribeiro com camiseta do bloco.

Assessoria da vereadora Luiza Ribeiro