Capelinha de madeira se tornou uma linda igreja. // Foto: Acervo NSA

Uma missa solene presidida pelo Padre Jhon Hennesy CSsR, realizada na noite de sábado, 15 de maio, celebrou os 48 anos de fundação da Comunidade Nossa Senhora Aparecida, em Ponta Porã.


Na ocasião, de forma simbólica o primeiro coordenador da capela, Sr. Adão Alves, entregou  a imagem de Aparecida ao atual condutor, Paulo Flores.


Localizada no bairro Santa Isabel, uma simples capelinha de madeira, no final dos anos 70, tornou-se uma comunidade da Paróquia São José, acumulando história na vida muitos pontaporanenses.

Paulinho como é conhecido, enfatizou a importância da comunidade que desenvolve um papel social que vai além da religiosidade, contribuindo também com o lado material e social.


“Em 48 anos de história, nossa comunidade faz parte da vida de muita gente através de batizados,casamentos,primeira comunhão. Passaram por aqui jovens que se tornaram sacerdotes, atuais seminaristas, catequistas, cantores… Nosso povo é muito unido, procurando sempre desenvolver um papel social que ajuda os mais necessitados, com doações de alimentos e estendendo a mão ao próximo…este é o papel da igreja!”, Disse.

HISTÓRIA:


Tudo começou em 12 de maio de  1973, quando o  Padre  missionário  redentorista, Francisco Cáceres CSsr (Pe. Chico), sentiu no coração o desejo de fundar uma capela. Com o apoio  dos  moradores do Bairro Santa Isabel, o sonho tornou-se  uma realidade.

Capela Nossa Senhora Aparecida: 48 anos de história em Ponta Porã

Antiga capelinha de madeira // Foto: Acervo 

Mais precisamente em 1979, Ponta Porã sediou um encontro dos Missionários  da ordem Redentorista, aonde os padres da época decidiram, juntamente com moradores do bairro que cuidavam da capela, criar uma diretoria para administrar a comunidade e então, começou toda a história da Comunidade Nossa Senhora Aparecida.


MEMÓRIAS:


Entre as memórias acumuladas ao decorrer desses 48 anos, podemos destacar a infância do cantor Thiaguinho, que frequentava a capela participando ativamente das atividades, onde chegou a pertencer ao ministério de música.

Capela Nossa Senhora Aparecida: 48 anos de história em Ponta Porã

Primeira comunhão de Thiaguinho // Foto: Arquivo Pessoal 

Já o jovem Peterson Dias, de 27 anos é fruto da Capela Nossa Senhora Aparecida, seminarista diocesano do  Seminário Maior Maria Mãe da Igreja em Campo Grande, recentemente participou de um documentário promovido pelo setor vocacional da Diocese de Dourados, onde em depoimento, afirmou que “Desde pequeno guardo boas recordações da comunidade, das novenas e procissões pelo bairro, ajudando a despertar o interesse pela vocação sacerdotal”, Disse.

Capela Nossa Senhora Aparecida: 48 anos de história em Ponta Porã
Seminarista Peterson Dias // Foto Reprodução 

Por: Wagner Júnior 

Comentários