Itens da cesta básica apresentam variação de até 369% nos preços em Campo Grande - Bruno Herinque.

A pesquisa do Procon foi realizada em 15 grandes mercados da Capital.

Durante os dias 21 e 28 de janeiro de 2021 o Procon Campo Grande realizou uma pesquisa de preços dos alimentos que compõe a cesta básica, com intuito de analisar a evolução dos preços em Campo Grande.  

Dentre todos os alimentos o Sal da marca Cisne registrou a maior variação de preço, com 369%, o produto é comercializado em 11 dos 15 lugares que receberam os fiscais, o menor preço encontrado do item foi de R$ 1,49, já o maior foi de R$ 6,99.

 O segundo produto, também foi o sal de cozinha, desta vez da marca Lebre, com variação de 325%.  

O macarrão espaguete é o terceiro em maior variação de preço. A massa da marca Barilla, registrou variação de 222%, de um estabelecimento para o outro, foi identificado diferença de R$ 10,00. 

Em quarto lugar vem a farinha de mandioca com preço superior a 100% em todas as marcas pesquisadas.  

Na marca Yoki, variação de 221%. Ainda em itens alimentícios o pão francês, presente no dia a dia dos brasileiros marcou uma variação de 114%, tendo o menor preço do kg foi encontrado  a R$ 7,95 e o maior preço R$ 16,99.  

O arroz tipo 2, das marcas Urbano e Galo não registraram variações, as demais marcas do alimento, registraram variação de me nos de 15%.

Já no quesito itens de higiene, o creme dental teve variação superior a 100% em todas as marcas  e o sabonete da marca Lux, teve a maior variação de preço em vista das demais, com 195%.  

Ao todo, o mapeamento dos alimentos percorreu 15 diferentes estabelecimentos da Capital, localizados nas sete regiões de Campo Grande, tais como; Região Urbana do Anhanduizinho, Bandeira,Centro, Região Imbirussu, Região Lagoa, Região do Prosa e Região do Segredo. 

Fonte: Correio do Estado

Comentários