25 C
Ponta Porã
terça-feira, 24 de maio, 2022
InícioPolíciaJovens são sequestrados e torturados até a morte durante atentado em MS

Jovens são sequestrados e torturados até a morte durante atentado em MS

Conforme a polícia, os suspeitos encapuzados renderam os jovens em uma residência localizada no centro da cidade de Costa Rica e os levaram para uma região rural.

Um atentado terminou na morte de dois jovens nessa quinta-feira (12), na zona rural de Costa Rica (MS), a 390 km de Campo Grande. Outros dois rapazes, ambos com 21 anos, conseguiram sobreviver e um dos suspeitos pelo crime já foi identificado pela polícia.

Conforme a polícia, os suspeitos encapuzados renderam os jovens em uma residência localizada no centro da cidade e os levaram, em dois carros, para uma área rural na região do Córrego Cascavel.

Os jovens foram torturados, sendo que dois não resistiram aos ferimentos. Djone Mendonça, 22 anos, foi encontrado morto com ferimentos de tiros no pescoço e nas costas, além de cortes no queixo. Gabriel da Silva Souza, de 19 anos, também foi encontrado morto com marcas de tiro.

Outro baleado conseguiu fugir do local e pediu socorro para si e para o amigo que foi atingido nas costas e não conseguia mexer as pernas. Eles foram socorridos e levados para a Fundação Hospitalar de Costa Rica.

Segundo o delegado Felipe Potter, as vítimas sobreviventes foram ouvidas e a Polícia Civil tem a identificação de um suspeito. Ainda segundo ele, tanto o local onde os corpos foram encontrados quanto a residência de onde eles foram retirados estão sendo periciados em busca de vestígios que levem à autoria do fato.

Extensa ficha criminal

Djone Mendonça tinha passagens na polícia por lesão corporal, ameaça, receptação, furto qualificado, apropriação indébita, furto e lesão corporal. Ele também foi apreendido quando adolescente por incendiar pai e filha vivos. A mulher foi estuprada antes de ser morta. O crime aconteceu em 2003 na cidade de Pedro Gomes.

Gabriel da Silva Souza, 19 anos, também tinha passagens por tráfico de drogas, lesão corporal, vias de fato e furto.

Fonte: G1 MS

MAIS LIDAS