17.7 C
Ponta Porã
domingo, 21 de abril, 2024
InícioBrasil & MundoJustiça de São Paulo nega prisão de motorista de Porsche

Justiça de São Paulo nega prisão de motorista de Porsche

Porsche destruída após acidente em São Paulo na madrugada de domingo (31)
Reprodução – 31/03/2024

Porsche destruída após acidente em São Paulo na madrugada de domingo (31)

A Justiça de São Paulo negou a prisão temporária de Fernando Sastre de Andrade Filho, motorista do Porsche que provocou a morte de um motorista de aplicativo na Zona Leste da capital paulista.

Fernando foi indiciado por homicídio doloso, lesão corporal e fuga de local de acidente. A polícia chegou a solicitar a prisão do motorista, mas a Justiça paulista negou o pedido. O homem se apresentou à delegacia 38 horas após o acidente .

A defesa de Fernando disse em entrevista ao site Uol que a prisão temporária foi negada pela Justiça “por falta de preenchimento dos requisitos autorizadores de tal prisão”. Os advogados também alegam que Fernando não fugiu do local e que, por já ter prestado socorro às outras vítimas, foi “devidamente qualificado pelos policiais militares de trânsito, tendo sido liberado pela PM para que fosse encaminhado ao hospital”.

Acidente

Fernando, de 24 anos, que conduzia um Porsche, bateu na traseira de outro carro, um Renault Sandero, e matou o condutor do veículo na madrugada de domingo (31). O acidente aconteceu na Avenida Salim Farah Maluf, no Tatuapé, zona leste da capital paulista.

De acordo com testemunhas, o veículo aparentava estar em velocidade acima do limite para a via, que é de 50 km/h, e o acidente teria ocorrido quando Fernando fez uma ultrapassagem em alta velocidade. Segundo o boletim de ocorrência do caso registrado na Polícia Civil, o jovem teria fugido do local do acidente.

O motorista estava sendo procurado depois de fugir do local com a ajuda da mãe, mas compareceu horas depois ao 30º Distrito Policial, no Tatuapé, Zona Leste de SP, onde o caso havia sido registrado.

A vítima, Orlando da Silva Viana, foi socorrida e levada em parada cardiorrespiratória ao Hospital Municipal do Tatuapé, mas não resistiu e faleceu.

Um amigo de Fernando que, segundo a polícia, também estava no Porsche, foi levado ao Hospital São Luiz no Tatuapé. Até a manhã de segunda (1º), ele seguia internado. Seu estado de saúde é desconhecido.

Quer ficar por dentro das principais notícias do dia? Clique aqui e faça parte do nosso canal no WhatsApp

Fonte: Nacional