Na próxima segunda-feira (25), os corregedores eleitorais irão se reunir no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e, na oportunidade, conhecerão o Sistema de Inspeções e Correições da Justiça Eleitoral (SInCo). O encontro acontecerá antes do evento de premiação do Selo de Boa Prática da Justiça Eleitoral (JE).

O SInCo será utilizado como ferramenta para auxílio aos trabalhos de inspeção e correição nas unidades dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) e nas zonas eleitorais, com a finalidade de elevar a qualidade e a regularidade dos serviços eleitorais.

A nova ferramenta, que substitui o Sistema de Inspeções e Correições Eleitorais (Sicel), em uso desde 2008, busca atender às expectativas das corregedorias eleitorais por uma análise mais racionalizada dos dados apurados nos trabalhos correcionais. Assim, será feita a apresentação de informações consolidadas e históricas dos procedimentos, auxiliando, dessa forma, na resolução de inconformidades identificadas em serviços prestados pelas unidades dos TREs e pelas zonas eleitorais.

Segundo o juiz auxiliar da Corregedoria-Geral Eleitoral (CGE), Richard Pae Kim, o SInCo permitirá a continuidade das atividades desenvolvidas no Sicel, mas trará avanços que possibilitarão supervisionar as rotinas de trabalho e identificar os ajustes necessários, com mais facilidade, em razão dos novos recursos implementados na ferramenta.

Melhorias

Entre as inovações, o SInCo apresenta uma linguagem homologada pelo TSE (Java) e uma navegação mais intuitiva, bem como traz o roteiro de inspeção e correição para unidades dos TREs definido pela CGE. Além disso, possibilita o gerenciamento dos serviços cartorários e das unidades dos TREs mediante estatísticas consolidadas, relatórios comparativos e utilização de Business Intelligence para subsidiar as decisões estratégicas das unidades correcionais relativas à conformidade dos serviços eleitorais.

O desenvolvimento do sistema contou com a participação de autoridades judiciárias eleitorais e de equipes da CGE e da Secretaria de Tecnologia da Informação do TSE, como o corregedor-geral da Justiça Eleitoral, ministro Luis Felipe Salomão; o juiz auxiliar da CGE, Richard Pae Kim; e a secretária da CGE, Márcia Magliano Pontes. Também participaram da elaboração do SInCo servidoras e servidores da Seção de Inspeções e Correições (Seic), da Coordenadoria de Supervisão e Orientação (CSORI), da equipe técnica da Seção de Desenvolvimento de Soluções Corporativas IV (Sedesc IV/STI) e da equipe técnica da Seção de Arquitetura da Informação (Seai/STI).

MM/LC, DM

Fonte: TSE

Comentários