source
Imagem radiográfica pélvica simples do menino de 15 anos
Foto: Reprodução

Imagem radiográfica pélvica simples do menino de 15 anos

Um garoto de 15 anos ficou com um cabo USB preso no pênis enquanto tentava medir o membro. O adolescente precisou realizar uma cirurgia para remover o fio eletrônico da uretra. O caso ocorreu em Londres, na Inglaterra e a identidade do menino não foi divulgada.

O incidente foi relatado pela revista científica “Urology Case Reports”. O periódico conta que o menino tentou retirar o cabo sozinho, mas acabou ficando com “as duas pontas penduradas em seu membro”. Após urinar sangue, ele procurou os médicos.

A família o levou a um hospital que o encaminhou para o  University College Hospital London, para um melhor tratamento. No local, ele necessitou de avaliação urológica terciária urgente e tratamento cirúrgico aberto. Para retirar o cabo USB, foi realizada uma uretrostomia penoescrotal, que é um corte entre a genitália e o ânus do adolescente.

Ainda, segundo o papper, o cabo estava com nós e foi revelado na face proximal da uretra peniana e cortado do restante do cordão. Ambas as pontas do fio foram puxadas com sucesso. Após a cirurgia, o menino recebeu alta no dia seguinte com analgesia simples, antibióticos orais e cateteres suprapúbicos, para a drenagem da urina.

“Não existiam evidências de transtorno psiquiátrico e a ‘medição’ foi apontada como a causa da inserção. Isso constituiu outro caso de curiosidade sexual resultando em uma emergência urológica desafiadora, gerenciada efetivamente com cirurgia aberta e sem complicações de curto prazo”, declarou a revista.

Comentários