Secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende — Foto: Reprodução/G1 MS

G1 MS

Em agosto, a doença já provocou 73 óbitos e desde o início da pandemia a quantidade de pessoas que perderam a vida em razão do novo coronavírus chegou a 481 no estado.

Mato Grosso do Sul confirmou nesta sexta-feira (7) o maior número de mortes por Covid-19 em um só dia, 23. Em agosto, a doença já provocou 73 óbitos e desde o início da pandemia a quantidade de pessoas que perderam a vida em razão do novo coronavírus chegou a 481 no estado.

O secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, lamentou as mortes. Disse que além dos óbitos o estado registrou 887 novos casos da doença e atingiu 29.988 infectados pelo coronavírus. Ele projetou que nesse ritmo acelerado, o estado deve ultrapassar neste sábado (8), a marca dos 30 mil casos.

Apontou que dos casos novos, 391, quase a metade é de Campo Grande. A capital totalizou com esses registros, 12.186 contaminados com o vírus. Fez um apelo de que é necessário conter o avanço da Covid-19 na capital. Lembrou que a cidade enfrenta esse crescimento acelerado dos casos há mais de 30 dias.

Dos casos confirmados em Mato Grosso do Sul, 5.861 são considerados ativos. Desse total, 5.353 infectados estão cumprindo isolamento domiciliar e 508 estão internados, sendo 201 em unidades de terapia intensiva (UTI’s).

A taxa de ocupação de leitos de UTI disponibilizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no estado é de 60%, mas Campo Grande e Corumbá, considerados pela secretaria estadual de Saúde (SES) como epicentros da doença no estado, tem índices mais altos. Na capital é de 86% e na cidade pantaneira de 90%.

O secretário estadual de Saúde apresentou em meio a esses dados uma informação positiva, a de que 78,8% dos infectados já se recuperaram da doença, o que representa 23.646 pessoas.

Entretanto, ele advertiu, com base na análise de especialistas e estudos com a chancela da equipe da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), que a doença ainda não chegou ao pico em Mato Grosso do Sul. Ressaltou que o estado enfrenta uma curva ascendente e que nos próximos dias deve ocorrer um crescimento exponencial na quantidade de casos, conforme esses estudos.

Resende repetiu o pedido para que prefeituras encerrem os casos suspeitos que estão em aberto no sistema. São 4.918 nesta sexta. Outros 2.431 testes aguardam na fila do Laboratório Central (Lacen), em Campo Grande. Desde o início da pandemia o estado já aplicou 132.302 testes para a detecção da Covid-19.

Comentários