A participação da mulher nos negócios ligados ao campo tem se tornado cada vez mais comum e crescente. De acordo com a 8ª Pesquisa ABMRA Hábitos do Produtor Rural – IHS Markit, com mineração e análise da RV Mondel, 94% dos produtores consideram “vital” e “muito importante” a presença da mulher no Agro.

A quantidade de horas trabalhadas pelas mulheres na administração das propriedades rurais demonstra a força feminina nos negócios. A Pesquisa ABMRA mostrou que 78% das mulheres trabalham 8 horas ou mais por dia, considerando todos os estados brasileiros, as culturas e rebanhos cobertos pelo estudo.

Um ponto de atenção é o nível de ensino das mulheres. De um modo geral, apenas 28% das mulheres tem superior incompleto ou superior completo.

Apesar dos avanços, o Brasil é muito grande e tem características regionais próprias, o que reflete na maior ou menor presença da mulher em postos de gestão ou liderança. Por exemplo, no Rio Grande do Sul, na produção de gado de leite, a mulher está presente em 88% das propriedades de pequeno, médio e grande portes. Já na cultura da soja, em Minas Gerais, apenas 2% das propriedades tem uma mulher presente no gerenciamento do negócio.

Informar para tornar ainda mais evidente o protagonismo da mulher no Agro

“Há décadas as mulheres estão presentes no campo, sobretudo nas pequenas propriedades. É inquestionável a presença feminina na evolução e no crescimento conquistados pelo Agro brasileiro nos últimos 50 anos”, acredita o coordenador do movimento Todos A Uma Só Voz, Ricardo Nicodemos.

O Movimento, que tem entre seus propósitos, conectar toda a cadeia produtiva do Agro e motivar a admiração e empatia da população urbana pelos produtores, cria ações e atividades que deixam à mostra a importância da mulher no Agro. Um bom exemplo é a personagem Rainha Ester, que se dedica a desenvolver projetos de ajuda aos pequenos produtores e a orientar as mulheres para que liderem esses programas, como pode ser visto no 2º episódio da série “O Reino de Agrus”, disponível no site do Movimento.

Outra ação que mostra o quanto o movimento Todos A Uma Só Voz tem a preocupação de evidenciar a importância da mulher para o setor, é a série na “Rota do Líder”, que em seu 1º episódio convidou três mulheres líderes em suas áreas de atuação, dentre elas, a Carmen Perez, uma pecuarista que tem realizado um excelente trabalho de conscientização sobre a importância de se adotar boas práticas sustentáveis e de bem-estar animal.

O Movimento Todos A Uma Só Voz criou um grupo de Mentores que ajuda na orientação das ações, formado pelos profissionais Ana Paula Vaz, Áurea Puga, Claudia Leite, Eduardo Eugênio Spers, João Paulo Morello, Luciana Florêncio e Mariselma Ferreira.

“Nós, de fato, acreditamos que a participação da mulher é muito importante em nosso dia a dia, por isso, dos nossos sete Mentores, cinco são mulheres e uma delas uma produtora.”, declara Nicodemos.

A participação do movimento Todos A Uma Só Voz como apoiador em eventos e congressos que destacam o trabalho da mulher, também é uma forma de fortalecer a presença feminina e de fortalecer ainda mais a sua imagem.

Entre esses eventos destaca-se o Congresso Nacional das Mulheres do Agronegócio (CNMA), que há seis anos proporciona um espaço de debate e união para produtoras de todo o país.

A edição deste ano, que segue sua missão de evidenciar a força da mulher no agronegócio, será promovida nos dias 25, 26 e 27 de outubro, com o tema “Digital & Agregação de Valor. A nova liderança no Agro”. As discussões estarão focadas em mostrar mudanças profundas no setor em uma nova cultura empresarial, uma nova visão dos negócios e um novo timing gerencial das operações, ou seja, um novo perfil de liderança.

Sobre o Todos a Uma Só Voz

Lançado oficialmente em fevereiro de 2021, conta com a ajuda de diversas associações, empresas e profissionais que trabalham unidos em prol de gerar e disseminar conhecimentos de boa qualidade e estimular a empatia da população urbana pelo campo e pelos produtores e produtoras.

O Movimento tem o apoio institucional da ESALQ-USP, ABAG, ABAGRP, ABCC, ABIA, ABIARROZ, ABIEC, ABISOLO, ABITRIGO, ABMRA, ABPA, ABRAFRUTAS, ABRALEITE, AGROLIGADAS, AGRORESET, AIPC, AMA BRASIL, ANDA, ANDAV, APROSOJA-RO, ASBRAM, CAPITALISMO CONSCIENTE, CECAFÉ, CICARNE, CLIMATEMPO, CONGRESSO DAS MULHERES, FENEP, GRUPO MULHERES DO BRASIL (COMITÊ AGRONEGÓCIO), IBÁ, IBRAHORT, LIGA DO AGRO, MKT DO AGRO, PECEGE, SAE BRASIL, SINDAN, SINDIRAÇÕES, SISTEMA OCB, SNA, YAMI. Tem o apoio comercial das empresas Agroline, Attuale, Coelho&Morello, Lamarca, RCom, RV Mondel, TrahLahLah e Companhia de Estágios. Tem diversos veículos de comunicação e o patrocínio da CropLife.

Para saber mais sobre o movimento, acesse: http://www.todosaumasovoz.com.br

Comentários