19.4 C
Ponta Porã
domingo, 3 de julho, 2022
InícioVariedadesCulturaPeça faz reflexão sobre o genocídio da juventude negra, indígena e pobre  

Peça faz reflexão sobre o genocídio da juventude negra, indígena e pobre  

Inspirado no cordel “Negrinho do Pastoreio”, de Klévisson Viana, que traz a história de um menino escravizado no sul do Brasil, o espetáculo O Auto do Negrinho será no dia 29 de maio, às 18h, na Casinha de Sonhar, em São Paulo, e será totalmente gratuito. Promovido pela companhia Terreiro Encantado, o conto é apresentado de maneira lúdica com bonecos, máscaras e muita música, e nos faz refletir sobre o genocídio da juventude negra, indígena e pobre nos tempos atuais.  

“O Auto do Negrinho é uma luta a partir da celebração, do festejo. Festejar nossa resistência, como entendemos que é feito nas Congadas, nos teatros populares, nas manifestações populares brasileiras que nos servem de referência”, relata o ator, Uberê Guelé, que chama atenção para o contexto histórico do nosso país reflete na peça. “São 131 anos de uma falsa abolição. Nunca tivemos nenhum tipo de reparação diante dos séculos de violência sofrida. Pelo contrário, o que estamos denunciando nesse espetáculo é que continuamos escravizados, continuamos em fuga, continuamos quilombolas em luta pela liberdade”, lembra.  

O espetáculo é estrelado pelos atores Uberê Guelé, Cleydson Catarina, Augusto Iúna e Fabio Santos. Para assistir, basta retirar o ingresso na hora.  

Serviço 

Espetáculo Auto do Negrinho  

Dia 29 de maio, domingo, às 18h na Casinha de Sonhar ( @casinhadesonhar ) 

R. Pixinguinha, 259 – Jardim Cláudia, São Paulo SP. 

Classificação livre. 

Gratuito. 

Não é necessário retirar ingresso antecipadamente 

MAIS LIDAS