Segundo o secretário, o pico dos casos na cidade será agora no mês de julho

O que se previa, de fato aconteceu, os comentários eram de que os jantares organizados por restaurantes, festas particulares e as famosas lives com artistas locais para comemorar o dia dos namorados poderia ter repercussão nos números dos casos de Coronavírus em Ponta Porã em torno de 110 % no número de casos.

Falando a respeito dos dia dos namorados, o secretário de saúde Dr. Patrick Derzi disse que foi um fim de semana com muitas aglomerações, muitas festas, reuniões familiares e jantares em restaurante.

“Nós já imaginávamos isso tudo e o reflexo foi um aumento de 110%  no número de casos nesta última semana, com certeza a gente atribui o aumento no número de casos a esse final de semana, mesmo com todos os pedidos que a secretaria de saúde e a vigilância sanitária fez para se evitar esse aumento, mas que não foi respeitado pelas pessoas” disse Patrick Derzi.

“A gente se preocupa bastante, porque Ponta Porã já é uma cidade que já tem a transmissão comunitária, já não tem mais como identificar onde que aquele paciente se contaminou, onde ele adquiriu o vírus. Até um tempo atrás a gente ainda conseguia fazer esse trabalho, hoje se mudou o foco, não conseguimos mais fazer esse rastreamento de contato dos casos, o nosso foco é fazer a orientação e pedir aquilo que pedimos todo dia, que é o distanciamento social, evitar aglomeração, lavar as mãos com água e sabão, usar álcool gel e usar máscara”, disse Patrick Derzi.

Com relação a barreira sanitária a avaliação foi positiva, visto que na quinta-feira (25), passou pela barreira mais de 1.551 veículos, num total de 2.550 pessoas e o mais interessante nessa pesquisa é que 70% dos visitantes vem a fronteira fazer compras no Paraguai, mas o que é mais interessante é que a fronteira está fechada e pela regra normal, não teria como se fazer essas compras do outro lado da fronteira.

A informação é de que a barreira não vai parar, vai continuar, porque a saúde da população de Ponta Porã está em primeiro lugar, afirmou o secretário de saúde.

“Está tudo organizado, a saúde está fazendo um trabalho fantástico, um trabalho exaustivo, cansativo, a gente pensa em detalhe por detalhe, só que chegou um momento que não adianta só a saúde fazer o seu trabalho, todos precisam ter o mesmo pensamento de se cuidar, porque pelas informações que temos o pico da doença em Ponta Porã será neste mês de julho, isso devido ao frio que vamos ter, então tem que se cuidar mais ainda”, afirmou Patrick Derzi.

Importante ressaltar que ao fazer uma live com o objetivo solidário ou um jantar em comemoração a uma data festiva, alguns tem o cuidado em usar máscara, álcool em gel, porem, não basta a máscara, tem que ter o distanciamento social, e em muitos casos, isso não acontece. Assim a recomendação é que não deve haver aglomeração nas lives, não é momento de se fazer festas nem aglomerar, nesse caso seria só o cantor e músicos, no máximo 10 pessoas, obedecendo rigorosamente o distanciamento de um e outro na distância de 1,5 a 2 metros.

"Casos de Covid aumentam  110% em virtude do dia dos namorados" afirma Secretário de saúde de Ponta Porã

Como se proteger

As recomendações de prevenção à COVID-19 são as seguintes:

  • Lave com frequência as mãos até a altura dos punhos, com água e sabão, ou então higienize com álcool em gel 70%.
  • Ao tossir ou espirrar, cubra nariz e boca com lenço ou com o braço, e não com as mãos.
  • Evite tocar olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Ao tocar, lave sempre as mãos como já indicado.
  • Mantenha uma distância mínima de cerca de 2 metros de qualquer pessoa tossindo ou espirrando.
  • Evite abraços, beijos e apertos de mãos. Adote um comportamento amigável sem contato físico, mas sempre com um sorriso no rosto.
  • Higienize com frequência o celular e os brinquedos das crianças.
  • Não compartilhe objetos de uso pessoal, como talheres, toalhas, pratos e copos.
  • Mantenha os ambientes limpos e bem ventilados.
  • Evite circulação desnecessária nas ruas, estádios, teatros, shoppings, shows, cinemas e igrejas. Se puder, fique em casa.
  • Se estiver doente, evite contato físico com outras pessoas, principalmente idosos e doentes crônicos, e fique em casa até melhorar.
  • Durma bem e tenha uma alimentação saudável.
  • Utilize máscaras caseiras ou artesanais feitas de tecido em situações de saída de sua residência.
Comentários