17.4 C
Ponta Porã
segunda-feira, 4 de julho, 2022
InícioBrasil & MundoSP: Motoristas de ônibus entram em greve na capital quarta-feira (25)

SP: Motoristas de ônibus entram em greve na capital quarta-feira (25)


source
Ponto de ônibus na Avenida Paulista após liberação do uso da máscara em ambientes abertos.
Rovena Rosa/Agência Brasil – 10.03.2022

Ponto de ônibus na Avenida Paulista após liberação do uso da máscara em ambientes abertos.


Motoristas de ônibus de São Paulo devem paralisar o serviço nesta quarta-feira na capital paulista. O “Estado de Greve” foi aprovado ontem em uma assembleia geral organizada pelo sidicato da categoria. Os servidores também aprovaram por unanimidade a realização de protestos em todos os terminais de ônibus da cidade a partir das 14 horas. 

Os trabalhadores ouviram o relato do presidente do Sindmotoristas, Valdevan Noventa, a respeito da proposta salarial indecente apresentada pelo SPUrbanuss que, aliás, foi rejeitada pela diretoria e comissão de negociação dos trabalhadores na reunião da última quinta-feira (19).


Conforme foram divulgados nos meios de comunicação oficiais do sindicato, os empresários querem usar a categoria como massa de manobra, ou seja, sem propostas que atendam a pauta de reivindicações, o impasse certamente levará os trabalhadores a fazerem protestos e paralisações na cidade.

Noventa lamentou a terrível situação do setor. “Gananciosos e insensíveis, os concessionários do sistema do transporte público urbano de São Paulo não estão preocupados com as consequências do seu jogo sujo, o quanto isso pode afetar os condutores, usuários de ônibus e a população em geral”.

MOBILIZAÇÃO TOTAL

A diretoria do sindicato reforça os trabalhadores para continuarem mobilizados 100%. Dependendo dos próximos encaminhamentos, ainda está semana a categoria pode ser convocada para mais uma assembleia geral para avaliar uma nova proposta salarial ou até mesmo a deflagração da greve.

Entre as reivindicações estão um reajuste Salarial de 12,47%, mais aumento real, benefíciod de Vale Refeição de 33 reais, equiparação de todos os benefícios para os trabalhadores e trabalhadoras das empresas do sistema complementar com empresas novas, participação nos Lucros ou Resultados (PLR) 2.500,00 reais, fim das escalas com uma hora para refeição sem remuneração, reajustes nos valores dos benefícios: Auxílio Funeral, Seguro de Vida, Convênio Médico e Odontológico, além de adequação das nomenclaturas do Plano de Carreira do Setor de Manutenção, equiparação salarial e promoção para funcionários e funcionárias Fora de Função.

MAIS LIDAS