Professores não abrem mão da volta, sob condição de que tenham a sua segurança garantida.

Representantes do Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação (SIMTED) de Ponta Porã, procuraram os órgãos competentes solicitando apoio para que as aulas presenciais da rede pública de ensino, não retornem no próximo dia primeiro de março no município. 

Sem receber nenhuma resposta plausível e confirmação oficial do retorno  até o presente momento, os mesmos apresentaram reivindicações a alguns vereadores na Câmara Municipal de Ponta Porã.

Professora aposentada, a Vereadora Lourdes Monteiro (DEM), manifestou apoio à classe recebendo em seu gabinete, o presidente do SIMTED de Ponta Porã, Edivaldo Vieira, acompanhado do tesoureiro, Luíz Carlos.


Durante à tribuna da 4ª sessão ordinária do primeiro período legislativo, realizada na manhã desta terça-feira (23). A parlamentar usou o quadro das explicações pessoais, para solicitar segurança e inclusão dos professores e colaboradores da rede pública de ensino no cronograma de vacinação prioritária do município.


Segundo ela, “Os professores estão no impasse de voltar as aulas no dia primeiro, foi realizada uma assembléia onde grande parte optou pelo não retorno das atividades presenciais; Eles não são contra voltar a trabalhar, e sim, querem segurança, não só deles, mas de todos os  colaboradores da rede de ensino”, disse.


Na ocasião, aproveitou para salientar que “O município de Ponta Porã recebeu apenas 3.900 doses de vacina, não sendo o suficiente para atender toda demanda”, pedindo que seja feita uma mobilização das autoridades competentes direcionada ao Secretário Estadual de Saúde junto ao Governo Federal em busca dessas vacinas.” E que por ora, as aulas presenciais precisam ser adiadas até que a situação das vacinas se resolva.

– Wagner Júnior Assessoria 

Comentários