Lembro-me quando me perguntaram: a partir de quantos anos devo apresentar a música para as crianças. Simplesmente respondi:

– Desde a vida intrauterina!

As cantigas e conversas com os bebês ainda na barriga proporcionam vivências importantes para o seu desenvolvimento. Por volta de 12 semanas de gestação ele já é capaz de vivenciar experiências sonoras escutando gases e líquidos internos, por exemplo. E a partir da semana 16 começa a perceber os sons externos. Quando cantamos e colocamos músicas para os bebês estabelecemos conexões que farão além de um estabelecimento de vínculo uma memória sonora.

Artigo: Música na infância, uma forte aliada no desenvolvimento infantil!

A música trás múltiplos benefícios para o desenvolvimento infantil, tais como:

Estudos apontam que ao tocar um instrumento ou vivenciar um aprendizado musical antes dos cinco anos a parte frontal do cérebro fica mais desenvolvida.

Segundo Nogueira ( 2003 p. 01) a música:

“[…] acompanha os seres humanos em praticamente todos os momentos de sua trajetória neste planeta. E, particularmente nos tempos atuais, deve ser vista como umas das mais importantes formas de comunicação […]. A experiência musical não pode ser ignorada, mas sim compreendida, analisada e transformadas criticamente.”

Depois que minha filha nasceu fiz para ela os chocalhos com garrafinhas. Em uma coloquei arroz, na outra pedrinhas, na seguinte milho e na última água. Estimulando o reconhecimento dos diferentes sons. Confeccionei o quadro sensorial onde nele tinha colado fitas coloridas, papel celofane, pandeiro, brinquedinhos com diferentes ruídos. Tudo muito bem colado com super cola, para não correr o risco de engolir. Ela adorava manipular esses objetos e ouvir os diferentes sons. São recursos simples, mas que estimulam a audição.

Permita as experiências de bater panela, colher, tambores assim como ouvir os sons da natureza. No E-book Reflexões Sobre Atividades Lúdicas em Tempos de Pandemia escrevi um capítulo inteiro sobre os estímulos auditivos, muito importante para os pais conhecerem formas lúdicas de estimular seus filhos.

Além de todos os estímulos já citados a música é uma forte aliada para desenvolver a concentração, amenizar a ansiedade, incentivar o apreço por instrumentos musicais e trazer benefícios ao processo de alfabetização e ao raciocínio lógico matemático, pois ela é uma linguagem única que estimula uma área do cérebro (como a oral e a escrita) necessária nestes processos.

Elvira de Souza é orientadora dos programas de ensino musical em Santa Catarina e em uma entrevista para a Revista Nova Escola diz: “A música não pode ficar restrita a eventos como festas e datas marcantes, mas deve ser uma prática diária”.  Concordo plenamente. Em casa esse hábito deve ser estimulado e também na escola. Segundo a BNCC (Base Nacional Comum Curricular) a música na Educação Infantil é conteúdo obrigatório, isso porque através da música e da brincadeira a criança amplia seu repertório cultural, potencializa o seu processo cognitivo, afetivo e psicomotor tornando a aprendizagem significativa e desenvolvendo globalmente os integrantes.  De acordo com Edwin Gordon (2000b), “A música é única para os seres humanos e, como as outras artes, é tão básica como a linguagem para a existência e o desenvolvimento humano.” 

Por esses tantos motivos que possamos ser facilitadores musicais na vida de nossas crianças, seja por meio de canções de ninar, cantigas de roda, diferentes ritmos e gêneros musicais. Aqui em casa Heloísa escuta desde a música clássica ao Rock. É bastante eclética e temos acompanhado seu desenvolvimento em cada canção.

Vou sugerir três grupos musicais que estão disponíveis no YouTube como forma de estimular a percepção musical nas suas crianças.

OS BARBATUQUES

É um grupo brasileiro de percussão corporal. Muito interessante, pois fazem música sem instrumentos e sim com o próprio corpo. Estalos de dedo, batidas no peito, assobios, sapateados, palmas, resultando em ritmos diversificados.

Artigo: Música na infância, uma forte aliada no desenvolvimento infantil!

PALAVRA CANTADA

É uma dupla musical infantil, com canções que respeitam a inteligência das crianças. Arranjos e letras incríveis que valem a pena serem ouvidas.

Artigo: Música na infância, uma forte aliada no desenvolvimento infantil!

GRUPO TRIII

É Formado por três integrantes. Possuem livros infantis com CD e no YouTube publicam interpretações de suas composições. São lúdicos e estimulam a alfabetização.

Artigo: Música na infância, uma forte aliada no desenvolvimento infantil!

Espero ter contribuído. Até a próxima semana. Divirtam-se, pois a música também é alegria!

Compartilhe essa matéria. Deixe o seu gostei!

Com carinho,

Juliana Rauzer da S. Sousa

Psicopedagoga, Especialista em Educação Especial e Neuropsicopedagoga

Comentários