A história do ‘povo de Deus’: carioca radicado no MS lança 2º livro de série bíblica

De voz mansa, perfil sereno e um ar professoral que nos remete à sala de aula, um simples bate papo com o autor de ‘Dos Clãs à Monarquia’, Marcelo Moura, professor e doutor em Ciências da Religião, nos aguça a curiosidade e dá importantes e curiosas respostas sobre a milenar história do povo hebreu, em muitos ambientes de igrejas cristãs também chamado de ‘povo de Deus’.

Marcelo, que também é pastor batista, explica que este livro é o 2º de uma série de oito livros, e que retrata os períodos da narrativa bíblica sobre a tomada da chamada ‘terra prometida’, desde a formação dos primeiros clãs judaicos até a Monarquia iniciada com o Rei Saul.

“O livro narra esse momento da história do povo hebreu (transição) quando vão deixar de serem peregrinos no deserto para ocuparem uma terra (Terra Prometida). Essa ocupação se dá de duas maneiras (guerreira e violenta), mas também pelo processo migratório natural”, explica o autor.

Uma história que remonta a séculos antes do nascimento de Jesus Cristo, a obra caminha pela formação de uma nação, de modelos políticos e administrativos, que se iniciam com estabelecimento de Juízes (há até um livro na bíblia com esse nome) e escolha de Reis (outro nome de dois livros no Antigo Testamento), fruto da insatisfação dos judeus com seus líderes e de uma escolha para serem semelhantes a nações vizinhas onde a monarquia era comum.

“O mais importante desse livro é entender que o povo hebreu viveu em ciclos de ápice e depressões na relação com Deus. A obra destaca a instabilidade de relação desse povo com seu Deus, ora sendo infiel e derrotado, ora fiel e abençoado e/ou contemplado”, destaca Marcelo.

O primeiro livro da série, lançado em dezembro de 2020, “Do Paraíso ao Deserto”, tratou sobre os relatos da criação da humanidade, seguindo a linha genealógica de Adão até seus descendentes que acabaram passando décadas peregrinando pelo deserto depois de serem libertados da escravidão egípcia por Moisés.

Mensagem atual

Apesar de retratar um período de mais de 10 séculos antes de Cristo, o livro recupera cenas de um cotidiano semelhante aos atuais. Mesmo sendo um guia de estudo histórico-narrativo da bíblia, o livro também tem uma mensagem religiosa que retrata advertências ‘de um Deus preocupado com seu povo’.

“Muitas vezes a gente pauta a mensagem com Deus pelos resultados. Com o passar do tempo, passa a esquecer da luta e cessa de falar aos seus descendentes e herdeiros qual o valor daquilo, que você está ali graças ao livramento de Deus. O povo passa a desfrutar das benesses, das alegrias, e aí a próxima geração torna-se infiel. Neste momento da história narrada na bíblia, depois que toda aquela geração foi reunida a seus antepassados, surgiu uma nova geração que não conhecia o Senhor e o que havia feito por Israel. Então os israelitas fizeram o que o Senhor reprova e prestaram culto aos baalins (deuses adorados por outras culturas ancestrais)”, frisa Marcelo Moura.

Para o autor, ‘o povo de Deus’ se ‘cansa’ de seu criador e isso resulta numa vida ‘moralmente decaída’. Marcelo explica ainda que a intenção do livro é levar cristãos, de vários espectros denominacionais, a refletirem sobre sua vida e relacionamento com Deus. “O que a gente espera de Deus e o que Ele espera de nós? Nosso coração está em Deus por Deus ou está em Deus por nós?”, questiona.

Serviço – O lançamento do livro ‘Dos Clãs à Monarquia’ será na sexta-feira, 10 de setembro, na Quarta Igreja Batista de Campo Grande, na Rua José Antônio 1951, à partir das 19h. O evento será aberto ao público e respeitará todos os protocolos de biossegurança. Uso de mascaras será obrigatório e a igreja disponibilizará álcool em gel e fará controle para limitar quantidade de pessoas no templo.

Comentários