17 C
Ponta Porã
segunda-feira, 20 de maio, 2024
InícioNotíciasEleições 2024 por Tião Prado: Confira pré-candidatos a prefeitura em Ponta Porã

Eleições 2024 por Tião Prado: Confira pré-candidatos a prefeitura em Ponta Porã

Quando você estiver lendo esse texto, quem sabe neste horário, daqui a um ano, ou seja, em 06 de outubro de 2024, você já tenha votado nas eleições 2024 que vai escolher os novos vereadores, o prefeito e  vice que vai governar Ponta Porã de janeiro de 2025 à 31 de dezembro de 2028. Já tinha pensado nisso?

Pois bem, se ainda não pensou, só tenho a informar que os dias, horas e minutos passam rapidamente e está em suas mãos essa grande missão. Você pode até dizer que não gosta e detesta a política, que não gosta e acha os políticos nojentos, ou seja, isso não vai adiantar nada porque como ocorre em todas as eleições, em torno de 73 a 77% dos 60.818 eleitores do município de Ponta Porá estarão indo as urnas, compreendendo a sede do município e os Distritos de Sanga Puitã, Nova Itamarati e Cabeceira do Apa que estão divididos em duas zonas eleitorais.

Então a partir de agora vamos traçar um cenário da atual situação política de Ponta Porã, hoje, dia 6 de outubro de 2023, há exatamente um ano do processo eleitoral.

Para se ter uma idéia a respeito da situação, a reportagem do site Pontaporainforma entrou em contato com vários políticos  para saber o que vai fazer e como vai fazer no processo eleitoral que está se avizinhando a partir de junho de 2024.

O primeiro a responder o nosso questionamento foi o prefeito Eduardo Campos, que tem uma grande história na política local, visto que já foi secretário municipal em alguns mandatos, foi vice-prefeito duas vezes e agora, com a renúncia de Hélio Peluffo Filho, assumiu o cargo de prefeito.

Foi eleito pelo Democratas (DEM),  migrou para o PSDB de Eduardo Riedel, Reinaldo Azambuja e Hélio Peluffo onde está confirmado como pré-candidato em um primeiro momento e lá na frente, depois das convenções como candidato do PSDB a prefeitura de Ponta Porã, não existindo nenhuma movimentação ao contrário.

Dos nomes que se falam em uma possível pré-candidatura é o do vereador Edinho Quintana, que foi eleito para o seu segundo mandato pelo PSDB, com 1.144 votos. Quando questionado a respeito de uma pré-candidatura, o vereador foi enfático: “Saindo a janela eleitoral, eu já troco de partido, vou para o PT e 100% serei candidato a prefeito”, completou.

A vereadora Lourdes Monteiro, eleita pelo Dem, que com a fusão com o PSL, formou-se o União Brasil, migrou para o MDB e nesta sigla, em um primeiro momento, se posicionou como uma pré-candidata a prefeita chegando até a aparecer bem em algumas pesquisas de intenção de votos para consumo interno de alguns partidos e pessoas que contrataram essa pesquisa.

Mas o ex-governador e cacique do MDB,  André Puccinelli esteve em Ponta Porã, tomou um café com o prefeito Eduardo Campos e selou um acordo ou lança um candidato a vice de Eduardo ou apenas compõem com o grupo em um acordo para um cargo na futura administração.

E a partir deste encontro, a Lourdes não anda  falando muito nessa pré –candidatura a prefeitura de Ponta Porã.

A vereadora Lourdes Monteiro não respondeu o nosso questionamento via Whatsapp, feito na manhã desta sexta-feira (6), as 8h17min. Se responder estaremos colocando aqui no texto.

Já os vereadores Waldecir Fernandes, presidente do União Brasil e o Jelson Bernabé, presidente do Republicanos, informaram que são candidatos a vereadores e vão em busca da reeleição em 2024.

O vereador José Menino Junior, que foi eleito pelo DEM, migrou para o PSDB, disse recentemente que está insatisfeito no ninho dos Tucanos e pretende trocar de legenda. Respondendo o nosso questionamento, disse que vai em busca da reeleição e não falou a respeito por qual partido.

O vereador Rafael Modesto, que está no PSDB, recentemente em entrevista ao Pontaporainforma disse que não seria mais candidato a vereador e que tentaria novos projetos. Até respondeu a mensagem inicial, mas não comentou mais nada.

O secretário de saúde Patrick Derzi, de família tradicional na política do Mato Grosso do Sul, sendo que o pai já foi vereador, tio senador e primos Deputados estadual e federal, já teve o nome cotado para ser vice nas eleições de 2020, mas como estávamos no auge da pandemia do Covid-19, abriu mão do projeto político, para continuar cuidando da saúde da população. Quando entramos em contato com ele a respeito da matéria, disse que faz parte do grupo do prefeito Eduardo Campos e vai colocar seu nome como um possível vice-prefeito.

O empresário e CEO da UCP, Universidade Central do Paraguai, Carlos Bernardo, que foi candidato a deputado federal e teve mais de 32 mil votos, algumas vezes demonstrou interesse em uma eventual pré-candidatura, mas enfrenta um problema na justiça com relação aos direitos políticos que estão suspensos. Enfrentou um problema por não concordar com o ex-governador André Puccinelli, quando apoiou a eleição de Nestor Loureiro Marques para a presidência do MDB e como Puccinelli foi contra dizendo que quem não fosse a favor da proposição colocada por ele poderia sair do partido, Carlos Bernardo de imediato se desfiliou da legenda e aguarda para escolher um novo partido e mais à frente vai tomar uma decisão e será comunicada a imprensa.

A vereadora Anny Espinola foi convidada pelo deputado estadual Cel. Davi para  trocar o PSDB  pelo PL e ser uma pré-candidata a prefeito, assim, entramos em contato com ela que retornando disse: “Se sentiu honrada com o convite do deputado, que é seu amigo pessoal e o tem ajudado nas suas eleições, mas no momento é pré-candidata a vereadora mesmo, esse é o projeto principal”, afirmou Anny.

O presidente do PL, partido do ex-presidente Jair Bolsonaro, em Ponta Porã,  produtor rural e ex-presidente do Sindicato Rural de Ponta Porã,  André Cardinal,  disse a reportagem que o partido ainda não tem nenhuma definição a respeito das próximas eleições. O que se sabe  é que os `direitistas` estão fazendo reuniões na sede do Clube do Laço Lino do Amaral Cardinal, mas ainda não tem um projeto claro visando as eleições de 2024.

Outro membro do PL, o engenheiro agrônomo Pompilio Júnior, que é presidente da Federação dos Clubes de Laço do Mato-Grosso-do-Sul e sempre teve  atuação forte nas eleições passadas, disse que também esta analisando o desenrolar da situação política, mas não tem uma opinião formada a respeito do assunto.

Finalizando a nossa reportagem com ex-vereador, ex-vice-prefeito Caio Augusto, que sempre teve um projeto de ser um pré-candidato a prefeito, mas nas eleições de 2016 abriu mão do projeto para sair de vice de Hélio Peluffo Filho; em 2020 perdeu a vaga de vice-prefeito e procurou fazer uma chapa forte de candidatos a vereadores, mas também não deu certo, não conseguiu eleger nenhum vereador e o projeto empacou.

Recentemente o senador Nelsinho Trad,  líder maior do seu partido, o PSD (Partido Social Democrático), afirmou em uma matéria que o seu partido estaria firmando parceria com o prefeito Eduardo Campos e portanto não lançaria pré-candidato a prefeito e somente uma boa chapa de pré-candidatos a vereadores.

Falando a nossa reportagem,  Caio Augusto disse que está analisando a situação e em breve vai se manifestar.

Se você amigo leitor e eleitor chegou com a sua leitura até aqui, já pode ter chegado também a uma decisão bem simples, no dia 6 de outubro de 2024 estaremos votando em dois projetos políticos, o do que está aí, do prefeito Eduardo Campos e seu grupo político e o de Edinho Quintana, que terá ainda algo em torno de 9 meses para mostrar a população qual é e a partir de julho de 2024, esses dois possíveis pré-candidatos vão estar nas ruas gastando a sola dos sapatos para provar quais dos dois projetos a população quer para os próximos quatros anos e que Deus nos abençoe como sempre o fez.

Eleições 2024 por Tião Prado: Confira pré-candidatos a prefeitura em Ponta Porã

Tião Prado

Jornalista diretor do site Pontaporainforma, locutor da Rádio 91.5 FM Cerro Cora há 18 anos, Radiojornal de Amambai por 22 anos, foi vereador na cidade de Amambai 1996 a 2.000, trabalhou na assessoria de imprensa do prefeito Dirceu Lanzarini (in memorian), na Câmara de Ponta Porã e foi correspondente do Jornal o Progresso de Dourados por 10 anos.