Policial que estava dirigindo a viatura alegou que o condutor da motocicleta havia provocado o acidente

Na madrugada de segunda-feira, 30 de agosto, por volta das 05h10min, o Pedrojuanino Rony González Arguêllo (Tata), de 34 anos estava conduzindo a sua motocicleta  azul da marca Leopard com placa HB 110 do Paraguai, pela a sua preferencial da rua Tenente Hererro, quase Iturbe, quando uma viatura Toyota Hillux da Policia Nacional do Paraguai invadiu a via preferencial e veio a chocar-se contra a moto de Rony González Arguêllo (CLICAR NO VÍDEO) que foi jogado na calçada.

Segundo relatos dos policiais à justiça do Paraguai, a viatura era conduzida pelo sub-oficial ajudante Leandro Manuel Alfonso Barreto de 25 anos, que ao ser ouvido no inquérito que apurava o acidente disse que eles, os policiais, estavam em um posto de combustível para abastecer a viatura, e em seguida ao sair do posto a motocicleta chocou contra a viatura policial e que em seguida, os próprios policiais fizeram o socorro e levaram a vitima Rony González Arguêllo até o hospital Regional de Pedro Juan Caballero, de onde foi transferido pelos familiares para Dourados, Mato Grosso do Sul, devido a gravidade do acidente, sendo que Rony veio a falecer no dia 1º de setembro naquela cidade.

Familiares de Rony González Arguêllo foram em busca das imagens das câmeras de segurança do local onde aconteceu o acidente, e através das imagens puderam ver que  a história contada pelos policiais não correspondia com a realidade dos fatos, sendo que nas imagens pode-se perceber que a viatura policial invadiu a preferencial provocando o acidente.

Em matéria publicada pelo site da Rádio Império FM de Pedro Juan Caballero, Paraguai, diz que o promotor (Fiscal) Pedro Zorrilla, que está comandando a investigação do acidente de trânsito de Rony González Arguêllo, resolveu acusar o policial Leandro Manuel Alfonso Barreto, que estava dirigindo a viatura por  homicídio culposo e pediu a prisão preventiva do policial.

O promotor disse que resolveu tomar essa decisão porque teve acesso as imagens das câmeras de segurança do local do acidente e pode ver que o motorista cometeu uma manobra irregular e acabou por provocar o acidente.

Os familiares de Rony González Arguêllo (Tata), entraram em contato com a redação do site Pontaporainforma e disseram que apóiam a decisão do promotor Pedro Zorrilla, pedem que a comunidade se manifestem através das redes sociais mostrando apoio ao promotor e essa manifestação chegue ao juiz que cuida do caso para que ele peça a prisão preventiva do policial que provocou o acidente, de acordo com as imagens abaixo.

Rony González Arguêllo foi trabsferido pelos familiares para um hospital na cidade de Dourados MS, onde veio a falecer no dia 1º de setembro de 20121 em decorrência dos ferimentos do acidente.

Seu corpo foi sepultado na cidade de Pedro Juan Caballero, Paraguai em forte clima de comoção.

Fronteira:Família de Rony Gonzáles Arguêllo pedem justiça para sua morte precoce
Momento em que Rony estava no Hospital antes da transferencia para Dourados MS.
Comentários