Tiago e Dayane, apontados pela polícia como mandantes do assassinato de produtor rural em MS — Foto: Redes Sociais

Filha da vítima, e o marido dela, foram presos após desdobramentos de investigações. Ao todo, seis pessoas estão envolvidas. 

Investigações da Polícia Civil apontam que a filha suspeita de encomendar a morte do próprio pai, ao lado do marido, tinha a intenção vender parte das terras da família e morar no Paraguai. Conforme denúncia que resultou no pedido de mandado de prisão de seis pessoas envolvidas no homicídio de Paulo Sergio de Freitas Miranda, entre elas o casal, o genro da vítima estava disposto a morar no país vizinho, onde possui familiares.

De acordo com o inquérito, Dayane Claudino Miranda Marcos e Tiago da Rosa Marcos, filha e genro de Paulo Sérgio, seriam os mandantes do crime. Investigações apontam que os dois entraram em contato com um homem, identificado como Leandro Marcos Cambuí, para que ele contratasse pistoleiros.

Foi assim que ele entrou em contato com outra pessoa, conhecida pelo apelido de “Coiote”, que contratou duas pessoas para realizarem o serviço.

Um dos atiradores foi reconhecido pela esposa e uma das filhas da vítima. O homem que teria dado suporte e dirigido o veículo que deu assistência aos atiradores, após o crime, também foi identificado.

Despedida

Investigação aponta que casal suspeito de encomendar morte de produtor rural planejava morar no Paraguai
Mensagem publicada pela filha de produtor rural morto em Naviraí — Foto: Redes Sociais

Nas redes sociais, a filha, Dayane, chegou a postar uma mensagem se despedindo do pai e indicando luto pela morte do produtor rural.

“Luto pai! Quero lembrar de vc assim, que Deus te dê o descanso eterno”, (sic), escreveu a mulher. Ela foi presa na quinta-feira (18), quase um mês após o marido, Tiago, ir parar atrás das grades. Ao todo, seis mandados de prisão preventiva foram expedidos.

Como foi

O homicídio aconteceu no dia 23 de setembro, em Naviraí, a 342 km de Campo Grande. Segundo as investigações da Polícia Civil, Paulo Sergio, de 57 anos, teve a morte encomendada por Dayane e Tiago, que estariam com problemas financeiros e desejavam receber a herança da família. Além de Paulo, a esposa dele e mãe da suspeita de ser mandante, também seria alvo do crime.

Após o crime, os bandidos fugiram em um veículo, que foi abandonado na estrada que liga Naviraí ao assentamento Juncal. Depois, abordaram o motorista de um caminhão pipa e de uma caminhonete.

Com a arma em punho, fizeram a segunda vítima refém e o obrigaram a dirigir até Naviraí, onde desceram a pé e fugiram até o bairro Jardim Paraíso, onde estava o segundo veículo usado para a fuga.

O produtor rural, atingido com tiros no rosto, abdômen e braços, chegou a ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros da cidade. Ele foi levado para o hospital em Dourados, porém, morreu 3 dias depois.

Investigação aponta que casal suspeito de encomendar morte de produtor rural planejava morar no Paraguai
Policiais prenderam genro suspeito de encomendar a morte do próprio sogro — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Fonte: G1 MS

Comentários