source
Polícia em um dos cativeiros dos suspeitos
Divulgação/Polícia Civil de Alagoas

Polícia em um dos cativeiros dos suspeitos

Na manhã desta quinta-feira (14), uma operação conjunta das polícias Civil de Pernambuco e de Alagoas , resgataram uma jovem desaparecida em Ibimirim, no sertão de Pernambuco, que foi tortura durante uma transmissão ao vivo. Além disso, vídeos de torturantes foram enviados ao namorado da vítima com o intuito de fazer com que a família pagasse cerca de R$15 mil para o resgate. As informações foram apuradas pelo Uol.

Durante a ação policial, a jovem foi resgatada em um cativeiro na cidade de Arapiraca, no agreste alagoano. Com o avanço das investigações, foi descoberto que os suspeitos tinham vários cativeiros, o que acabou dificultando na hora de achar a localização exata da vítima.

“Fomos comunicados sobre um sequestro que acabara de acontecer na cidade de Ibimirim. A vítima, uma jovem mulher, foi sequestrada e estava sendo torturada. As imagens da ação eram apresentadas ao vivo e postados em redes sociais”, conta o delegado de Ibimirim, Alexandre Barros.

“Por volta das 10h do domingo [10], estava de plantão em Arcoverde quando começamos a receber vídeos e ligações de uma senhora que queria denunciar o sequestro. As imagens mostravam as torturas de uma jovem. Fizemos diligências preliminares e percebemos que o caso era verdadeiro. “Eles usavam cativeiros temporários. Foram vários. Não ficaram por muito tempo no mesmo local”, declarou.

Perdeu? Mostramos de Novo

Segundo as informações divulgadas sobre o caso, o namorado da mulher tinha uma dívida com o tráfico de drogas e eles resolveram torturar a vítima para que pagamento fosse executado. Eles pediram uma quantia de R$ 5mil em espécie e que fossem transferidos R$ 10 mil para uma conta bancária.

Os policiais conseguiram reconhecer o usuário e o número da conta em questão e seu envolvimento com o caso sera apurado. Após troca de informações entre as autoridades, o cativeiro foi localizado e a vítima resgatada. Ela se encontrava debilitada e foi encaminhada para atendimento médico e seu estado de saúde é estável.

“Recebemos o contato da divisão anti-sequestro pernambucana nos informando sobre o caso. Uma extorsão mediante sequestro. Localizamos o veículo usado para levar a moça. Fizemos abordagem e obtivemos êxito”, conta o delegado de Arapiraca, Felipe Caldas.

Até o momento, três homens foram presos e com eles apreendidos três revolveres, uma pistola, cartões de banco, drogas e celulares. Ainda de acordo com o delegado Caldas, as investigações continuam e supostamente, três homens teriam dado suporte ao crime em Maceió. Mas, os suspeitos ainda não foram localizados e identificados. 

Comentários