João Natalicio
João Natalicio

INFORME JN

SOFRIMENTO

* Essa pandemia alimentada por esse terrível coronavírus covid-19 continua derrubando muita gente tanto economicamente como na questão da saúde. Diariamente temos notícias de empresas tradicionais e fortes que fecharam as portas definitivamente por não suportarem a pressão desse período de restrições e controle quase que absoluto do funcionamento de empresas que perderam a liberdade de funcionar normalmente. Está tudo muito difícil e com as portas fechadas e obediência às medidas restritivas nos municípios a economia está enfrentando um verdadeiro colapso de difícil recuperação.

* Na questão da saúde da população como um todo a situação ainda é mais deprimente. Diariamente nós somos informados sobre perdas de vidas de familiares e de amigos queridos levando sofrimento e dor para pais, filhos e irmãos que tiveram entes queridos levados por essa terrível praga que se chama covid-19. Na verdade trata-se de um momento trágico e de muita desgraça que não constava do calendário da humanidade.

SÓ DEUS

* Por causa desse incômodo clima de incertezas da duração dessa pandemia, só nos resta enfrentar essa batalha de joelhos e clamando a Deus por proteção independente de vacinas e de medicamentos de eficiência comprovada. Entre as muitas dúvidas e o clima de incertezas que esse coronavírus nos reserva, uma coisa é certa: Deus não vai abandonar seus filhos, aqueles que O buscam em espírito, em verdade e fé. Deus é Fiel! Pensem nisso.

* Mudando de assunto, vamos dar dois dedinhos de prosa sobre política. E já começando sobre o assanhamento do ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta para se lançar candidato a presidente da República em 2022. O conterrâneo já abriu o jogo: ele faz aliança até com a esquerda, principalmente o Lula se quiser ser o seu vice. Detalhe: mesmo a Rede Globo querendo e o Supremo aprovando, o Lulinha paz e amor ainda continua “ficha suja”. Portanto, não pode disputar a eleição de 2022. Talvez em 2030, se tiver sorte.

* Na verdade o Mandetta gostaria mesmo de concorrer ao Governo de Mato Grosso do Sul que seria “mamão com açúcar” para eleger-se governador se a sua colega do DEM e ministra da Agricultura Tereza Cristina não se lançar também candidata à mandatária do Parque dos Poderes. Outro empecilho: o seu primo, senador Nelsinho Trad, certamente também será candidato ao Governo do Estado em 2022. Diante desses fatos, só resta ao glorioso ex-ministro da Saúde, despachado por Bolsonaro por infidelidade, disputar a Presidência da República e até com alguma chance de vitória.

PONTA PORÃ

* Tudo indica que aqui em Ponta Porã a grande disputa eleitoral em 2022 será em torno da Assembleia Legislativa. Tem muita gente boa querendo ser deputado (a) estadual. Entre os homens (só para citar alguns) destacam-se o ex-vereador Agnaldo Miudinho (DEM), o secretário da Indústria, Comércio e Turismo, Caio Augosto (PSD), Marcello Derzi (Patriota), vereador Waldecir Fernandes (DEM), secretário municipal de Segurança Pública, Marcelino Nunes (PDT) e Brunoí Reichardt (MDB). Mulheres: Anny Espinola (PSDB), vereadora Lourdes Monteiro (DEM) e Raquel Portioli (PSL).

GENERAIS OU CENTRÃO

* Pauladas de todos os lados, ameaças de afastamento e contestado pelo Estado Maior das forças do Judiciário e fulminado pelos grandes veículos de comunicação do país liderados pela gloriosa Rede Globo que quer vê-lo longe do poder, tanto bateram que o capitão decidiu reagir e com uma só canetada surpreendeu todo mundo, deixando alguns com os olhos arregalados, outros fazendo cálculos a respeito dos próximos passos e um terceiro grupo procurando os terreiros de candomblé.

* Nem é preciso dizer que estou me referindo ao presidente da República Jair Messias Bolsonaro. O homem agiu rápido e não deu tempo para a reação dos seus adversários estrategistas e maldosos. Primeiro ele colocou os aliados do Centrão dentro do Palácio do Planalto servindo de trincheira para as outras ações estratégicas da artilharia militar. Ainda não posso prever qual será o resultado dessa operação político-militar. Mas pelo jeito é bom a gente “já ir se acostumando” com o novo Governo que vem por aí…

J. N. Oliveira

[email protected]

Comentários