Tião Prado

Estamos de volta com a nossa coluna ‘Opinião’ e  vamos mais vez relatar o que vivemos e presenciamos em nossa fronteira.

VACINA DA JANSSEN

Se para uns a vacinação em massa foi um sucesso, na minha humilde opinião penso que não, senão, vejamos: temos quase 130 mil cartões SUS renovados em nossa cidade, destes números, 36.771 pessoas tomaram a vacina Janssen que é dose única. Somando com os vacinados com as outras vacinas disponibilizadas que vieram para Ponta Porã, podemos dizer que 70 mil pessoas foram vacinadas. Então, de acordo com os dados, estão faltando 60 mil pessoas receber a vacina, número grande ainda. Posso estar errado, mas esses são os números.

Ponta Porã recebeu 41.700 doses da vacina da Janssen, sendo que no final da campanha viriam mais 10 mil doses, com um total de 51.700. Pois bem, se era isso mesmo, foram devolvidas para o Estado 14.929 doses da vacina, que agora serão enviadas a outras cidades para serem aplicadas na população.

Na pior das hipóteses, se fosse somente as 41.700 doses que viriam mesmo para a cidade e foram devolvidas 4.929, mesmo assim é um número muito alto de pessoas que deixaram de tomar a vacina da Janssen, que é dose única e que conforme estudos, apresentou taxa de eficácia de até 72% nos Estados Unidos, de até 68% no Brasil e de até 64% na África do Sul após a aplicação com a dose única. Parafraseando um contador de histórias amigo meu: “cadê vocês 4.929 pessoas que não vieram tomar a vacina, porque vocês não vieram??”.

GRATIDÃO AOS SERVIDORES DA SAÚDE

Mas se essas pessoas ignoraram o pedido das autoridades para se vacinar e não vieram, vamos mudar a história e agradecer ao pessoal da Secretaria de Saúde de Ponta Porã que não mediram esforços para que a campanha pudesse dar certo, porque ninguém pode dizer ao contrário, uma vez que todos os dias das 7 as 23 horas eles estavam lá,seja da primeira turma, até a ultima turma que encerravam os serviços as 23 horas e ainda ficavam por ali arrumando as coisas para que no dia seguinte tudo pudesse começar da melhor maneira possível.

Não posso falar em nome de uma só pessoa, porque seria até um crime deixar os demais de fora dessa lista, então, do fundo do meu coração e com muita emoção ( todos sabem que sou muito ‘chorão’, ranzinza as vezes, mas emotivo), parabenizo e abraço todos vocês através desse texto. Que Deus continue abençoando cada um e como bom narrador de futebol que sou posso dizer: “Vocês foram e são gigantes, pois essa semana faz exatamente um ano e três meses que estamos vivendo essa pandemia e em nome de Jesus tudo vai dar certo, pois o jogo ainda não terminou e no final vai dar certo”.

Como sempre, quando paramos para escrever alguma coisa, quase sempre não é bem isso o que queremos, mas os pensamentos vão viajando,  a emoção vai tomando conta e o texto vai sendo escrito. Pode não ser da melhor maneira possível,  mas no fundo essa é a minha opinião e é ela que quero expressar neste momento.

Abraços

Comentários